Adolescente se volta para Cristo após sobreviver a tiro no pescoço: “Quero viver para Deus”

 Aaron Assiter, de 18 anos, foi baleado em uma tentativa de assalto nos EUA. O disparo o deixou na cadeira de rodas, mas ele é grato por ter se aproximado de Deus.

Aaron Assiter, de 18 anos, foi baleado em uma tentativa de assalto nos EUA. (Foto: Facebook/Aaron's Army)

Poucos dias depois de completar 18 anos, Aaron Assiter foi baleado no pescoço por uma gangue enquanto estava dentro de seu carro, no estacionamento de uma farmácia nos Estados Unidos, na madrugada de 25 de agosto.

De acordo com a polícia da cidade de Lubbock, no Texas, os quatro suspeitos tentavam roubar o jovem. Todos foram detidos.

A bala atingiu a medula espinhal de Aaron, que ficou instantaneamente paralisado. Em estado de choque, ele colocou o pé no acelerador e seu carro bateu em um muro próximo. Seu celular caiu de seu colo e foi parar no chão do veículo, ficando fora de seu alcance.

Após a batida, o cinto de segurança travou. Aaron disse que, mesmo se não estivesse paralisado, ele não iria conseguir alcançar seu celular.

“Fiquei sentado ali por provavelmente entre 15 e 20 minutos vendo o sangue derramar e jorrar do meu pescoço, me cobrindo com sangue, cobrindo o carro com sangue”, disse Aaron a KLBK News. “Fiquei olhando para o meu celular, implorando a Deus para me salvar, para alguém para me salvar”.

Ele até tentou bater com a cabeça na buzina do carro para tentar pedir ajuda, mas ninguém ouviu. Até que um milagre aconteceu.

“Eu vi uma luz brilhante. Quando vi essa luz, ela desapareceu em uma fração de segundo e senti mãos me agarrando e me sacudindo, sacudindo, sacudindo, sacudindo, violentamente. Quando eu acordei, meu celular que estava no assoalho foi parar na minha mão, desbloqueado e na tela de discagem”, disse Aaron.

Socorro de Deus

Aaron conseguiu ligar para a emergência e os paramédicos chegaram rapidamente. Ele conta que os profissionais não podiam acreditar que ele conseguiu pedir ajuda. Tanto o adolescente quanto sua mãe, Melissa, acreditam que Deus agiu em seu favor.

“Acredito que Deus estava no banco do passageiro do carro naquela noite”, disse Aaron.

“Foi um milagre eles terem salvado [o Aaron]”, acrescentou Melissa. “Temos uma longa jornada pela frente, e a única maneira de passar por isso obviamente é Deus. Ele é a nossa esperança”.

Depois de ficar paralisado, Aaron afirma que tem visto outros milagres acontecerem. Ele já consegue usar totalmente a mão direita e voltou a sentir os dedos dos pés, embora ainda seja difícil a dura realidade de “perder as pernas”.

Na segunda-feira (12), ele passou por uma cirurgia em em Denver, Colorado e espera conseguir voltar a dirigir.

Embora Aaron não conheça as pessoas que atiraram nele, ele disse que estava andando com a “turma errada” e estava se envolvendo com drogas e álcool, antes de ser baleado. “Eu ia acabar morto ou na prisão com as pessoas com que eu estava andando, mas estou fora disso agora e quero viver minha vida para Deus”, disse o jovem.

Hoje, Aaron quer salvar outros adolescentes do mesmo “caminho de destruição” em que ele estava seguindo.

“Eu acredito que se eu puder contar essa mensagem e essa história para um garoto que está envolvido nas coisas que eu estava, poderia salvar ele”, disse Aaron. “Eu acredito que perder minhas pernas, levar um tiro no pescoço, tudo valeu a pena. Acredito que Deus me salvou e me colocou aqui com um propósito”.

Para ajudar a pagar as contas médicas, a família está vendendo pulseiras com o versículo bíblico favorito de Aaron, o Salmo 23:4, que diz: “Ainda que eu ande pelo vale da sombra da morte, não temerei mal algum, porque tu estás comigo; a tua vara e o teu cajado me consolam”.

Adolescente se volta para Cristo após sobreviver a tiro no pescoço: “Quero viver para Deus” Adolescente se volta para Cristo após sobreviver a tiro no pescoço: “Quero viver para Deus” Reviewed by MISSÕES URGENTE on 19:59 Rating: 5

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.