Proibido de pregar nas ruas, evangelista é liberado por tribunal para voltar ao ministério

 Desde 2011, Michael Overd teve cinco processos e foi preso quatro vezes pela polícia de Avon e Somerset.

Michael Overd é pregador de rua na Inglaterra. (Foto: Reprodução / Premier)

Um Tribunal Superior em Somerset, um condado no sudoeste da Inglaterra, decidiu a favor do pregador cristão Michael Overd após uma tentativa da polícia local de restringir sua liberdade de pregar nas ruas.

A polícia de Somerset e Avon acusou Michael de “se envolver em comportamento antissocial” enquanto pregava sobre homossexualidade, aborto e religião.

Michael disse em entrevista ao Premier que embora ele aceite a decisão, a polícia não deve vê-lo como um obstáculo.

“Isso me entristece, porque devemos ter o apoio da polícia. A polícia deveria nos ver como seus amigos, não como seus inimigos. Vivemos em um mundo de cabeça para baixo, de pernas para o ar, muitas vezes a justiça é chamada de mal e o mal é chamado de bem”, disse.

A polícia argumentou que o estilo de pregação do homem, de 55 anos, poderia causar “risco ou dano significativo a terceiros” e havia solicitado seis ordens na liminar que limitariam a liberdade de Michael.

Isso incluiu proibi-lo de usar uma caixa de sabão, segurar cartazes e pregar em uma única cidade por mais de 20 minutos por dia.

No entanto, apenas duas das seis ordens foram reconhecidas pelo juiz. Michael foi proibido de usar um amplificador e de chamar os abortistas de “assassinos” até 2022.

Esta não é a primeira vez que o pregador é acusado pela polícia de Somerset. De acordo com seu representante legal, Christian Concern Legal Center, desde 2011 Michael teve cinco processos e foi preso quatro vezes pela polícia de Avon e Somerset.

Michael disse que a polícia tem “uma agenda” ao longo de muitos anos para impedi-lo de pregar e explicou que espera uma reação negativa de algumas pessoas quando ele fala.

“[Para alguns] cristãos sentados na igreja, se você faz um pregador pregar por uma hora, eles ficam olhando para os relógios [pensando]: estão sempre pregando por muito tempo. Então, se essa é a reação da igreja à pregação, o que você acha que vai acontecer nas ruas? Se você trouxer: você deve se arrepender de seu pecado, isso atinge o orgulho deles”, declarou.

“Acolhemos a decisão de hoje, mas o caso de Mike mostra que, a menos que nos levantemos pelos pregadores, há um risco real de que eventualmente eles venham para os cristãos 'moderados', os pastores que pregam e os cristãos comuns que falam com seus amigos sobre assuntos polêmicos”, disse Andrea Williams, presidente-executiva do Christian Concern Legal Center.

Michael prosseguiu dizendo que a falta de um amplificador não o perturba. “Eu tenho uma voz muito forte”, justificou. Ele disse que continua comprometido em compartilhar o Evangelho pregando nas ruas.

“Para mim, é uma honra ir pregar. Contando o que a Bíblia diz é isso, eu só me concentro nisso [...]. Agora você pode animar com música, você pode suavizar, você pode fazer isso e aquilo. Mas temo a Deus e não vou brincar com Sua mensagem”, declarou.

Proibido de pregar nas ruas, evangelista é liberado por tribunal para voltar ao ministério Proibido de pregar nas ruas, evangelista é liberado por tribunal para voltar ao ministério Reviewed by MISSÕES URGENTE on 16:20 Rating: 5

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.