Header Ads Widget

Sem Carnaval, escolas de samba fazem demissão em massa

 Cancelamento foi anunciado pelo prefeito Eduardo Paes.

Jesus sendo atacado por satanás (Foto: Reprodução/Rede Globo)

As escolas de samba do Rio de Janeiro estão promovendo demissões em massa, já que não haverá desfile de Carnaval em 2021. A informação foi divulgada pelo colunista Leo Dias, que informou que Beija-Flor e Grande Rio já promovem demissões de parte da equipe.

De acordo com Dias, a Acadêmicos do Salgueiro também anunciou que vai emitir cartas de demissões, sendo que cada escola tem algo entre 500 e 600 funcionários e colaboradores em suas folhas de pagamento, de acordo com o jornalista do Metrópoles.

Com a notícia das demissões, internautas lembra os acontecimentos nos últimos desfiles de samba no Brasil, onde escolas decidiram retratar o Sagrado sob uma ótica desrespeitosa, como no caso da Gaviões da Fiel, escola de São Paulo, que em 2019 retratou Jesus sendo “derrotado” por satanás.

A decisão de cancelar o Carnaval carioca foi anunciada pelo prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes (DEM) através das redes sociais. Ele afirmou que o evento não poderia acontecer por conta da grande mobilização de pessoas em torno de sua realização.

“Parece sem qualquer sentido imaginar a essa altura que teremos condições de realizar o Carnaval em julho. O evento exige uma grande preparação dos órgãos públicos e das escolas de samba”, escreveu Paes.

Em São Paulo o prefeito Bruno Covas já havia anunciado o adiamento do Carnaval deste ano, mas a data ainda não foi divulgada, sendo possível que o desfile não aconteça.

Postar um comentário

0 Comentários