Igreja no Vietnã é processada por “espalhar” COVID-19

Header Ads Widget

Igreja no Vietnã é processada por “espalhar” COVID-19

As autoridades acreditam que os cultos aumentaram o contágio

Líderes cristãos e seguidores de Jesus estão sendo ameaçados pela população e pelas autoridades (foto representativa)

Uma nova onda de COVID-19 tem afetado a população do Vietnã e, na parte norte do país, centenas de casos são registrados todos os dias, enquanto a cidade de Ho Chi Minh (HCMC) está em bloqueio total. Mas os cristãos, especialmente aqueles provenientes da sede da Missão Rekklesia (REM), estão mais angustiados com essa nova onda. 

Em 26 de maio, um casal que visitou o centro REM testou positivo para COVID-19. Em 1º de junho, as autoridades identificaram outros 211 casos positivos ligados à REM, que dizem ter se espalhado para outras sete províncias que afetam milhares de outros moradores. Esse surto levou as autoridades a fecharem HCMC, a maior cidade do Vietnã, e outras áreas para evitar a propagação da doença.

As autoridades proibiram reuniões de mais de 20 pessoas no país. O líder da REM disse que apenas sete pessoas estavam presentes na igreja quando o casal visitou. Apesar disso, em 30 de maio, o registro da REM foi “temporariamente suspenso” e a missão foi processada por “espalhar doenças infecciosas perigosas para as pessoas”. De acordo com o vice-ministro de Assuntos Internos, a REM sofreria penas muito rígidas se fossem encontradas violações graves.

Esse aumento de casos de COVID-19 despertou ódio contra os membros da REM entre a população. Um parceiro local da Portas Abertas disse que a família do líder da REM tem recebido ameaças e maldições, e os membros da igreja também são maltratados nas enfermarias de isolamento. Relatos falsos e comentários odiosos de que a REM é maligna, bem como contra a população cristã geral do Vietnã, estão circulando nas mídias sociais. (Essa notícia continua). 

Postar um comentário

0 Comentários