Mais de 2 mil mortes de pastores por Covid na Índia e no Nepal afetam ministérios

Header Ads Widget

Mais de 2 mil mortes de pastores por Covid na Índia e no Nepal afetam ministérios

Situação crítica nos países atinge comunidade cristã deixando suas congregações doentes, assustadas e sem cuidados pastorais.

Um paciente Covid-19 recebe tratamento em uma clínica improvisada ao ar livre na vila de Mewla, Uttar Pradesh. (Foto: Reprodução / Reuters)

Líderes cristãos na Índia e no Nepal estão morrendo de Covid-19 em uma taxa que muitos ministérios cristãos correm o risco de fechar porque não há ninguém para liderá-los. O fungo preto agora representa uma ameaça mortal adicional na Índia.

Tanto a Índia quanto o Nepal perderam muitos de seus líderes religiosos para a pandemia de Covid-19, deixando suas congregações doentes, assustadas e famintas sem cuidados pastorais.

Além disso, pelo menos 40 ministérios na Índia correm o risco de fechar, simplesmente porque seus líderes morreram e não há ninguém que possa substituí-los.

Em 2 de junho, alguns dos parceiros indianos do projeto do Barnabas Fund relataram que bem mais de 2.000 pastores e outros líderes cristãos já haviam morrido na Índia.

“Estamos perdendo muitos pastores e líderes - até esta manhã perdemos dois pastores. A situação está muito, muito ruim agora. Mais de 150 pastores e líderes estão no hospital, isolando e Covid-19 positivo. Muitos cristãos pobres não têm o que comer. Já passamos fome”, relatou um líder cristão no Nepal ao Barnabas, no final de maio.

Uma cepa altamente infecciosa de Covid-19 dominou a Índia, produzindo “uma crise econômica e de saúde de proporções sem precedentes”, nas palavras de um médico cristão indiano que escreveu ao Barnabas Fund.

Muitos pacientes em recuperação de Covid-19 na Índia foram infectados pelo “fungo negro” que mutila ou mata muitas de suas vítimas. A situação no vizinho Nepal é ainda pior, porque a infraestrutura de saúde lá era mais fraca do que na Índia para começar.

A população cristã da Índia é estimada em aproximadamente 4% e no Nepal em aproximadamente 5%

Postar um comentário

0 Comentários