Rússia determina o fechamento de igrejas evangélicas acusadas de “ilegalidade”

Rússia
As igrejas evangélicas na Rússia estão enfrentando acusações semelhantes às que os governos da China, Coreia do Norte e do Irã utilizam para perseguir e fechar os templos nesses países, que é a de “ilegalidade” ou “blasfêmia” por múltiplas causas.

Segundo informações da organização internacional Barnabas Fund, por exemplo, que acompanha casos de perseguição religiosa em vários países do mundo, a Igreja Catedral da Palavra da Vida em Kaluga, na Rússia, recebeu um aviso de demolição no último dia 3 de dezembro.

O documento informa que o templo da igreja deverá ser destruído, simplesmente porque, supostamente, a denominação não haveria cumprido o Código de Planejamento Urbano de 2004.

O mais absurdo nesse caso é que o governo acusa a igreja de não ter cumprido a lei em 2002, quando a implementação da mesma só se deu em 2004. “Como você pode implementar a lei, que será adotada somente após dois anos?”, exclamou o líder da igreja.

Outra decisão polêmica ocorreu em 26 de novembro, quando a Igreja da Embaixada de Jesus, em Nizhny Novgorod, foi obrigada à encerrar suas atividades por supostamente “violar as regras de segurança contra incêndio”.

Já a Igreja Evangélica Cristã da Ressurreição de Oryol, que existe desde a década de 1990, só agora está sendo acusada de ter cometido 78 infrações de segurança, após uma vistoria realizada em seu prédio no começo de 2018.

Como se pode observar, acusações de “ilegalidade” têm sido utilizadas pelo governo da Rússia para perseguir denominações cristãs, especificamente às evangélicas, já que no país impera a voz da Igreja Ortodoxa Russa.

“Embora a Rússia não esteja na lista dos 50 países que mais perseguem os cristãos, ela está em 57º lugar. Lá, por enquanto, o problema é outro, há conflito entre os próprios cristãos e disputa de denominações, ocasião em que os cristãos ortodoxos se mostram cada vez mais agressivos”, diz um relatório da Portas Abertas.

“Por outro lado, o governo está se tornando cada vez mais nacionalista e preconceituoso. Sob a presidência de Wladimir Putin, ex-agente do Comité de Segurança do Estado, as restrições ao cristianismo e à igreja cristã são cada vez mais introduzidas na legislação”, continua o texto.

“O governo autoritário continua a restringir a liberdade de expressão, reunião, religião  de outros direitos humanos. Interceda pelos cristãos russos”, conclui a organização missionária.
Rússia determina o fechamento de igrejas evangélicas acusadas de “ilegalidade” Rússia determina o fechamento de igrejas evangélicas acusadas de “ilegalidade” Reviewed by MISSÕES URGENTE on 19:56 Rating: 5

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.