Igreja de pastor preso na China diz que não odeia, mas ora pelo governo

O pastor Wang Yi foi preso e condenado a nove anos de prisão sob falsas acusações na China.


Pastor Wang Yi (esquerda) e sua esposa Jiang Rong (direita) foram presos no mesmo dia, porém ela foi libertada e ele condenado a 9 anos de prisão na China. (Foto: China Aid)

Os membros da Igreja Early Rain Covenant prometeram continuar lutando, apesar da crescente perseguição aos cristãos na China e da recente sentença dada ao seu pastor, Wang Yi, que o condenou a nove anos de prisão.

A igreja de 5.000 membros emitiu uma nota de "exortação e protesto" contra a sentença severa e expressou esperança de que Deus seja glorificado durante toda a provação, depois que Wang foi condenado à prisão em 30 de dezembro sob falsas acusações de ter incitado a “subversão do poder” e ter praticado “operações comerciais ilegais”.

“Os funcionários do governo não sabem que isso é um pecado contra Deus? Vocês não sabem que isso é um abuso de sua autoridade (Rom. 13: 3)?”, diz a nota. “Mesmo assim, nós não odiamos vocês. Pelo contrário, nosso Deus misericordioso e justo quer que nós amemos e oremos por vocês”.

“Desejamos que os funcionários públicos e agentes da lei envolvidos neste caso se arrependam rapidamente e acreditem no Senhor, que vocês conheçam a expiação e perdão dos pecados que o Senhor Jesus estende a todos através de seu sofrimento na cruz, e que vocês obtenham a vida eterna e esperança”, acrescentou

A igreja convidou “todos os peregrinos de todo o mundo que pertencem à igreja universal” a orar pelo pastor Wang e também pelo líder cristão Qin Defu. Esta segundo foi condenado a quatro anos de prisão, acusado de também praticar “operações comerciais ilegais”.

“Orem por todos nós. Também oraremos por vocês”, disse a igreja em seu pedido a todos os cristãos do mundo. “Nesta crença de que Jesus Cristo realizou através de sua encarnação, através de sua vida perfeita, através de sua traição e provação, através de sua morte substitutiva, através de sua ressurreição e ascensão, através de seu dom do Espírito Santo, que possamos testificar, através do nosso sofrimento, que Cristo é o Caminho, a Verdade e a Vida (João 14: 6) e que Ele é a luz do mundo”.

Histórico

A Igreja Early Rain Covenant foi invadida pela primeira vez durante um culto de domingo à noite, em dezembro de 2018, depois que oficiais comunistas alegaram que a igreja violava os regulamentos religiosos, porque não estava registrada junto ao governo. Wang foi detido junto com sua esposa, Jiang Rong, e mais de 100 membros da congregação.

O Partido Comunista da China exige que os protestantes se reúnam apenas em igrejas reconhecidas e regulamentadas pelo “Movimento Patriótico das Três Autonomias, sancionado oficialmente pelo governo.

A maioria dos membros da Igreja Early Rain foi libertada depois de sofrer vários graus de interrogatório e diferentes níveis de tortura. No entanto, Wang foi detido pelas autoridades por mais de um ano sem acusação. Mais tarde, ele foi condenado em um processo legal a portas fechadas, no qual seu advogado não tinha permissão para defendê-lo.

Além do tempo de prisão, Wang será privado de seus direitos políticos por três anos e o governo chinês confiscará cerca de US$ 7.200 em seus bens pessoais.

De acordo com Bob Fu, presidente da China Aid, uma organização sem fins lucrativos com sede nos EUA que defende os direitos básicos dos cristãos chineses, a sentença de Wang é a mais severa entre os líderes de igrejas domésticas na China.

Em sua declaração, a Igreja Early Rain Covenant convidou outras igrejas perseguidas a acompanhá-la, “fixando seus olhos no Jesus Cristo crucificado e ressuscitado”.

"Por meio do Espírito Santo, que possamos nos unir ao Rei dos reis, que subiu em Majestade à alturas, que é nosso eterno sumo sacerdote e profeta dos últimos dias", disse a igreja. “Que possamos ser fortes em Sua graça, enquanto continuamos lutando, apesar dos repetidos contratempos. Fazemos isso para cumprir a Grande Comissão e espalhar o Evangelho, para que o nome glorioso do Deus triúno seja louvado”.

"Que Deus nos ajude e nos permita experimentar juntos a amplitude, comprimento, altura e profundidade do amor de Deus até o dia em que o veremos face a face", concluiu.
A Missão Portas Abertas classificou a China na 27ª posição na lista de 50 países onde é mais difícil ser cristão.
Igreja de pastor preso na China diz que não odeia, mas ora pelo governo Igreja de pastor preso na China diz que não odeia, mas ora pelo governo Reviewed by MISSÕES URGENTE on 10:57 Rating: 5

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.