Header Ads Widget

Tarde de Oração reúne cristãos para interceder pela Igreja Perseguida

Além de saber mais sobre as novidades na Lista Mundial da Perseguição e o tema do mês da Revista Portas Abertas, participantes adotaram um país perseguido em oração

Participantes escolheram um dos países da Lista Mundial da Perseguição 2020 para intercederem
Na tarde de ontem (3), um grupo de cerca de 30 pessoas se reuniu na sede da Portas Abertas para participar de mais uma Tarde de Oração. No encontro, foi tratado sobre os novos países da Lista Mundial da Perseguição 2020, além do tema da Revista Portas Abertas do mês de março, que fala sobre a dupla vulnerabilidade das mulheres na África Subsaariana. Após um período de louvor, os participantes tiveram um momento de devocional antes de ouvir mais sobre países onde a perseguição aos cristãos é extrema.
Além das informações compartilhadas, o grupo participou de diversos momentos de oração, entendendo a importância de interceder pela Igreja Perseguida. Cada presente foi incentivado a adotar um dos países da Lista Mundial da Perseguição 2020 em suas orações. Para Paula Prado, o momento em que mais foi tocada foi no período de oração por histórias de mulheres cristãs africanas. “Saber que tantas mulheres estão sofrendo pela causa de Cristo, mas se mantêm fortes, faz a gente sair daqui fortalecido. Isso nos sensibiliza, mas também nos fortalece.” Ela também compartilhou que participar das Tardes de Oração a motiva não só a continuar orando, mas também envolver sua igreja local na intercessão pela Igreja Perseguida.
Paula veio acompanhada do marido, Silas Prado, que foi impactado ao saber que a Coreia do Norte já foi a "Jerusalém do Oriente". “A gente não sabia. É uma notícia que choca porque descobrimos que, por causa de uma guerra e quando uma família assumiu o controle do país, o evangelho passou a ser perseguido, algo que a gente pensa que é impossível de acontecer”, explica. Ingrid Borges dos Santos também falou sobre a importância de ter um contato maior com esse tipo de informação. “Nós oramos pelos irmãos que estão sendo perseguidos, mas não sabemos dos números, das histórias. Então deu para entender melhor.”
Para Maria da Graça dos Santos Nascimento, a Tarde de Oração foi seu primeiro contato com a Portas Abertas. Ela disse não imaginar que houvesse um grupo de pessoas empenhadas em fazer esse trabalho de oração e intercessão por cristãos perseguidos pela fé em outros países. “Na realidade o que me marcou é que nós, cristãos no Brasil, temos liberdade para fazer a obra do Senhor mas, às vezes, não fazemos. Nos acovardamos. Pensamos só no nosso eu, nos nossos problemas e não olhamos para nossos irmãos que passam tantas aflições simplesmente por pregar a palavra de Deus”, afirma.
Ao final do encontro, as mulheres presentes foram convidadas a participar de uma viagem de campo para o México, que ocorrerá em setembro. O grupo terá a oportunidade de conhecer a realidade da perseguição no país, além de encontrar cristãos perseguidos e conhecer projetos da Portas Abertas. Participe você também das próximas Tardes de Oração! Confira aqui as próximas datas.

Postar um comentário

0 Comentários