Egito começa a legalizar a construção e o funcionamento de igrejas cristãs

Embora a nova lei tenha tornado o processo menos complicado, a legislação permanece discriminatória.


Mulher egípcia em frente à igreja cristã. (Foto: Reprodução/Ariel Cohen)
Classificado como País de Nível 2 de Preocupação Particular pela Comissão dos Estados Unidos sobre Liberdade Religiosa Internacional, o Egito começa a liberar a construção e autorização de funcionamento para igrejas cristãs.

No Egito, as igrejas precisam solicitar status legal para seus edifícios, que no passado precisavam ser aprovados pelas agências de segurança.

No entanto, de acordo com a Lei de Construção da Igreja (Lei nº 80 de 2016), que foi aprovada pelo Parlamento Egípcio em 30 de agosto de 2016, o poder de aprovar a construção e renovação de igrejas foi estendido aos governadores provinciais.

Embora a nova lei tenha tornado o processo menos complicado, a legislação permanece discriminatória, pois os mesmos requisitos não se aplicam aos locais de culto muçulmano sunita e outros grupos religiosos, como as comunidades ahmadi, bahá'ís e xiitas, não são cobertos pela lei.

Segundo fontes da CSW relatam, 5.540 pedidos de legalização de edifícios de igrejas foram apresentados desde que a Lei de Construção da Igreja entrou em vigor e o total de pedidos aprovados agora é de 1.568, após a decisão de 2 de abril. Em alguns casos, as solicitações aprovadas são condicionais e as igrejas terão que cumprir outros requisitos relacionados à construção, saúde e segurança e impostos municipais, a fim de manter seu status.

Os regulamentos de construção de igrejas têm sido historicamente uma fonte de controvérsia e de violência sectária. Mesmo sob a nova lei, os cristãos egípcios continuam enfrentando dificuldades para estabelecer e manter as igrejas. Em alguns casos, mesmo quando os cristãos obtêm permissão para renovar ou construir novas igrejas, outras religiões enfrentam dificuldades.

Tais decisões são frequentemente tomadas após as "reuniões de reconciliação", apoiadas pelas autoridades locais, que visam essencialmente apaziguar a comunidade local, mas que, em muitos casos, infringem os direitos das minorias religiosas. No entanto, a situação dos cristãos egípcios melhorou até certo ponto desde que o presidente Sisi assumiu o cargo em 2013.

O chefe-executivo da CSW, Mervyn Thomas, disse: “Enquanto saudamos calorosamente a legalização de outras igrejas e elogiamos os esforços do governo do Egito para combater as injustiças históricas que afetam a comunidade cristã, incentivamos o governo a continuar no caminho de reformar a legislação e abordar questões sociais atitudes e práticas que continuam a restringir o direito à liberdade de religião ou crença.”
Egito começa a legalizar a construção e o funcionamento de igrejas cristãs Egito começa a legalizar a construção e o funcionamento de igrejas cristãs Reviewed by MISSÕES URGENTE on 10:11 Rating: 5

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.