“Estamos quase nos Dias do Messias”, dizem líderes religiosos do Oriente Médio

O xeique saudita Saleh Al-Maghamsi disse em um programa de televisão que o vírus é uma mensagem de que o Dia do Julgamento está próximo.


Multidão ora no Muro das Lamentações, em Jerusalém. (Foto: Western Wall Heritage Foundation)
O rabino Shmuel Eliyahu disse em um vídeo do YouTube na segunda-feira (16) que o mundo está se aproximando dos "dias do Messias" e a pandemia traria uma observância mais próxima das leis de Deus como honrar o Shabat.

"O povo judeu vive, estamos acordando, abrindo os olhos, parando toda a tolice que fazemos e realmente nos aproximando do Shabat", disse ele.

"Talvez os muçulmanos nos digam para construir o templo", sugeriu Eliyahu, um evento que cristãos e judeus acreditavam que provocaria a vinda do Messias.

Outro rabino ortodoxo, Shlomo Aviner disse no domingo que a pandemia mortal é uma punição para a humanidade por se afastar de Deus.

"Em nossos dias, o homem pensa que é Deus, que é o mestre e pode decidir o que é bom e o que é ruim, algo chamado relativismo moral ou pós-modernismo", escreveu Aviner no site da Kipa News.

“Se este for o caso, que a humanidade se orgulhe, a humanidade sabe tudo, entende tudo, vamos vê-lo lutar contra a menor das criações de Deus. Essa criação é chamada corona, uma coroa”, continuou ele.
O coronavírus recebe esse nome porque possui uma camada externa gordurosa disposta de maneira a parecer uma coroa sob o microscópio.

"Devemos restaurar a coroa para Deus", disse Aviner.

Os líderes muçulmanos também acreditam que a pandemia é um sinal de que o fim do mundo está próximo.

Um dos principais clérigos iranianos conservadores, Ali Reza Banahyan, disse que o vírus provocará o retorno do messias xiita chamado "Mahdi". Alguns xiitas acreditam que o Mahdi - também conhecido como "O Décimo Segundo Imã" - retornará durante um período de grande revolta na terra.

O xeique saudita Saleh Al-Maghamsi disse em um programa de televisão que o vírus é uma mensagem de que o Dia do Julgamento está próximo.

Enquanto isso, pastores messiânicos em Israel pediram um tempo de oração nacional em resposta ao vírus.

"Acreditamos que durante esta pandemia, Deus está pedindo à humanidade que o chame", disseram eles em comunicado.

Eles estão orando por arrependimento, que o mundo se volte para Jesus, sabedoria para os líderes e que ninguém morra por causa do coronavírus em Israel.

"Nossas orações são como incenso que se eleva diante de Deus e o convida a intervir no que está acontecendo ao nosso redor", disseram eles.

Na manhã de quarta-feira (18), 427 israelenses foram diagnosticados com o coronavírus, mas ninguém morreu.
“Estamos quase nos Dias do Messias”, dizem líderes religiosos do Oriente Médio “Estamos quase nos Dias do Messias”, dizem líderes religiosos do Oriente Médio Reviewed by MISSÕES URGENTE on 08:12 Rating: 5

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.