“Verdadeiros atos de terrorismo”, diz missionário sobre perseguição na Coreia do Norte

 País aparece em primeiro lugar na lista de perseguição contra os cristãos.

Fotos na Coreia do Norte. (Foto: Gospel Herald)

Através de uma rede estruturada formada por casas refúgio em países próximos à fronteira com a Coreia do Norte, a Portas Abertas tem procurado ajudar os cristãos refugiados do país que mais persegue cristãos no mundo.

O objetivo é oferecer apoio para a Igreja Perseguida naquele país, um trabalho perigoso e que requer um longo treinamento e muita oração para que os obreiros de campo se mudem para sua área de ministério próximo as fronteiras.

Por meio de uma parceria com a organização Portas Abertas, o Gospel Prime conseguiu uma rara entrevista com um dos missionários que atua nesta rede de casas secretas que prestam apoio aos cristãos perseguidos.

Chamado

Mateus, pseudônimo de um obreiro que não pode ser identificado para preservação da sua integridade física, afirma que depois de ouvir sobre milhões de pessoas que morreram de fome na Coreia do Norte durante a década de 1990, sentiu que Deus estava lhe chamando para servir as pessoas.

“Eles não tinham nada, eles morriam de fome. Isso já é uma tragédia, mas se eles morressem sem conhecer Jesus, essa seria a pior tragédia. Esses pensamentos me ocorreram enquanto eu orava. Agora, sirvo através da Missão Portas Abertas no campo”, disse.

Sobre a dificuldade do trabalho realizado em favor das vidas, ele afirma que existem muitas situações difíceis, lembrando que já houve muitos incidentes no campo, apesar de apenas alguns destes incidentes serem relatados. “Alguns incidentes são verdadeiros atos de terrorismo”, enfatiza.

Quando essas coisas aconteceram, fiquei apavorado. Tenho certeza de que aqueles missionários (que foram mortos) receberam avisos antes. Eles provavelmente pensaram: ‘Vou ficar bem’. Mas então aconteceu”, lamenta.

Medo

Ele contou que existem momentos em que os medos lhe cercam e que as orações que recebe em todo o mundo são o que lhe fortalecem. Mateus diz que por meio das orações Deus derrama Sua graça.

“Eles foram mortos. Eu continuo dizendo a mim mesmo para ter cuidado. Isso pode acontecer comigo. Esses medos me cercam de vez em quando. Sem as orações dos cristãos em todo mundo, não posso cumprir esta missão. Por meio dessas orações, Deus derrama Sua graça”, continuou.

Esperança

Apesar de sentir medo e de sofrer com a pressão causada pelas ameaças, o obreiro diz que não pode murmurar contra Deus, diz que “nunca” fez isso em “nem uma vez”. Ele diz que não perde a esperança de encontrar com seus irmãos cristãos norte-coreanos.

“Será uma grande honra se eles [os cristãos] conseguirem manter sua  até o fim. Mas minha verdadeira esperança é que – se Deus permitir – nós, como igreja global, sejamos capazes de nos conectar com os cristãos norte-coreanos. Eu acredito que podemos ajudá-los. Eles também podem compartilhar seu testemunho conosco. Eu acredito que é disso que se trata ser ‘um corpo de Cristo’. Devemos fazer nossa parte na obra por eles”, concluiu.

Você pode ajudar

Desde 2002, a Coreia do Norte configura no topo da Lista Mundial da Perseguição, como o país número um na perseguição a cristãos. Por isso, a Coreia do Norte precisa urgentemente de suas orações, doações e encorajamento. É isso que fortalece o cristão norte-coreano a perseverar na fé e para adorar a Deus. Para saber mais, acesse www.portasabertas.org.br.
“Verdadeiros atos de terrorismo”, diz missionário sobre perseguição na Coreia do Norte “Verdadeiros atos de terrorismo”, diz missionário sobre perseguição na Coreia do Norte Reviewed by MISSÕES URGENTE on 11:10 Rating: 5

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.