Cristãos são perseguidos no Sudão

 Lista Mundial da Perseguição 2020 mostra índices da perseguição aos cristãos no país africano, classificado na 7ª posição

Os cristãos perseguidos no Sudão precisam ter entendimento dos princípios bíblicos da perseguição

Na Lista Mundial da Perseguição (LMP) 2020, o Sudão se classificou em 7º lugar, com 85 pontos. Nos períodos de análise das listas de 2017 a 2019, a pontuação foi 87. Uma das principais razões pela qual o país caiu dois pontos foi a mudança na situação do país durante a segunda metade do período de análise, causada pela população sudanesa que focou nos protestos contra o governo de al-Bashir.

O extremismo islâmico no país está enraizado na ideologia da Irmandade Muçulmana, defendida pelo fundador do partido que está no poder, Hassan al-Turabi, que ajudou o presidente al-Bashir a consolidar seu poder durante um golpe, em 1989. O governo sudanês não tem trabalhado apenas para formar um Estado islâmico às custas de outros grupos religiosos no país, mas também é acusado de apoiar militantes islâmicos radicais nas últimas três décadas.

A primeira vez que os Estados Unidos rotularam o Sudão como um Estado que financia o terrorismo, em 12 de agosto de 1993, foi por, conhecidamente, abrigar terroristas locais e internacionais e permitir que o país fosse usado como ponto de passagem para terroristas e armas. Osama Bin Laden esteve lá antes de se mudar para o Afeganistão, por exemplo.

A maioria esmagadora da população no país é muçulmana sunita. Após 30 anos vigorando no Sudão, a lei que punia com morte as pessoas que deixavam o islã foi revogada. Apesar disso, a pressão aos cristãos em quase todas as esferas da vida é muito alta - com frequência extrema - e tem aumentado nos últimos anos. A pressão parece estar estável em um nível extremo nas esferas igreja e nação. Essa é uma indicação de que a perseguição no Sudão tem tipicamente a igreja como alvo, com o governo exercendo o principal papel. Também reflete as políticas restritivas e o sentimento anticristão projetado pelo governo.

A média de pressão aos cristãos no Sudão está no nível extremamente alto de 15 pontos. Ela é mais forte na igreja, o que reflete o quanto o governo de al-Bashir estava continuamente alvejando a igreja no país de diversas formas, seguido pela nação, um indicativo que os cristãos não desfrutam de igualdade com muçulmanos no país. A pontuação para violência passou de 10,6 para 10,4.

Pedidos de oração

  • Interceda para que os cristãos tenham direito à liberdade religiosa garantido.
  • Ore para que as igrejas consigam as autorizações necessárias para funcionarem dentro da legalidade.
  • Agradeça a Deus porque a pena de morte para islâmicos que se convertem foi revogada. Peça para que, com isso, muitos muçulmanos conheçam o amor de Jesus.
Cristãos são perseguidos no Sudão Cristãos são perseguidos no Sudão Reviewed by MISSÕES URGENTE on 10:17 Rating: 5

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.