Em Israel, rabinos se unem para lutar contra políticos que promovem a agenda gay - MISSÕES URGENTE
Seguir no Facebook Seguir no Twitter Seguir no Instagram

BRASIL MUNDO ISRAEL VERSÍCULOS PEDIDO DE ORAÇÃO VÍDEOS MÚSICA PREGAÇÕES CINEMA COLUNA

segunda-feira, 21 de dezembro de 2020

Em Israel, rabinos se unem para lutar contra políticos que promovem a agenda gay

 Partido desafia as tradições judaicas do país, tentando mudar termos como pai e mãe.

Rabino-chefe Shmuel Eliyahu (Foto: Reprodução/YouTube)

Na semana passada, rabinos sionistas de nome em Israel se reuniram para criticar o partido político Azul e Branco, no Knesset, que teria aprovado recentemente uma lei que altera os termos “nome da mãe e nome do pai” para “pai 1 e pai 2”  nos formulários oficiais.

O partido Azul e Branco dirige tanto o Ministério da Defesa quanto o de Relações Exteriores. Para combater essa alteração um sindicato de rabinos se formou, eles chamaram o grupo de relatórios 0404 da União dos Rabinos que amam a Torá e a Terra de Israel.

Dos rabinos que lideram a iniciativa, estão Shmuel Eliyahu, chefe do Rabino Safed, também Zalman Baruch Melamed chefe da yeshiva do Beit El Rabino, e o ex-Rabino Chefe do Rabino Dov Lior de Hebron. Essa União acredita que a estrutura familiar é formada pela mãe, pai e filhos, e lutam para manter.

“Estamos conclamando o público a proteger todas as instituições educacionais, desde o jardim de infância até a educação de adultos para pessoas religiosas, a família tradicional”, disseram os rabinos. Para eles se faltar um dos elementos da família tradicional, nasce um vazio.

Petição

A união dos rabinos pediu para que ninguém aceite nenhum material didático que prejudique a estrutura da família tradicional, pois ultimamente várias organizações surgiram na sociedade de Israel para tentar impor outras estruturas que não é reconhecida pela nações durante séculos.

Sobre os grupos eles afirmaram que alguns operam secretamente enquanto outros se expõem ao público, mas o que eles pretendem é denominar “famílias alternativas” como famílias legais que não são aceitas pela tradição israelense.

“Estamos recorrendo aos servidores públicos para agirem com todo o seu poder para encorajar e fortalecer os valores da família no público israelense”, afirmaram eles.

Segundo o Israel 365 News, os rabinos tentam manter as tradições bíblicas sobre a nação israelense, que está sendo desafiada por vários grupos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário