Estudante de Harvard encontra Deus através de leão, bruxa e guarda-roupas - MISSÕES URGENTE
Seguir no Facebook Seguir no Twitter Seguir no Instagram

BRASIL MUNDO ISRAEL VERSÍCULOS PEDIDO DE ORAÇÃO VÍDEOS MÚSICA PREGAÇÕES CINEMA E TV COLUNA

quinta-feira, 10 de dezembro de 2020

Estudante de Harvard encontra Deus através de leão, bruxa e guarda-roupas

Jovem descobriu semelhança do clássico “As Crônicas de Nárnia” com a Bíblia.

Crônicas de Nárnia (Foto: Reprodução/YouTube)

 Uma menina chamada Jordan Manji, foi alcançada por Deus através do clássico “As Crônicas de Nárnia”, escrito por CS Lewis, que traz o Leão, a bruxa e o guarda-roupas. Ateia, ela se sentiu confrontada por Aslam ao tentar responder a pergunta: “De onde vem a moralidade?”.

Na história de animais falantes, eles se juntam com quatro crianças para lutar contra o mal. Aslam, um leão, salva a todos quando se deixa ser sacrificado pela bruxa em uma mesa de pedra. Depois Ele volta a vida e salva os narnianos quando estão sendo derrotados, em uma clara alusão a Jesus Cristo.

Estudiosa e sempre a melhor aluna da classe, Jordan resolveu ser ateia quando tinha penas 11 anos de idade. Ela contou que confrontava os cristãos da sala com perguntas científicas e sobre a Bíblia, mas eles não sabiam responder.

Sua família sempre foi muito competitiva, então sua identidade foi fundada em ser a mais inteligente da sala, o que funcionou quando estava no Ensino Médio, pois ela dominava tudo, mas quando conseguiu entrar na Universidade de Harvard, sua autoestima abalou, pois ela não era mais a mais inteligente.

Questionamentos

Jordan contou que é difícil para um ateu responder as perguntas como: “Por que sou importante? Por que as pessoas deveriam se preocupar comigo?”. Apesar de adorar ganhar uma discussão com um cristão, com o tempo as suas próprias indagações sobre o ateísmo começaram.

Na faculdade seu pensamento ateu foi posto em xeque, ela não sabia mais quem era, pois nasceu para ser a mais inteligente da sala, agora na faculdade, não ocupava mais essa posição, gerando muitos conflitos dentro de si. Jordan começou a amizade com uma amiga cristã, que em conversas elevou ainda mais o seu pensamento.

Em uma leitura a um ensaio de CS Lewis, ela começou a refletir ainda mais sobre Deus e sobre a moralidade, duvidando da sua própria crença ela se voltou para a Bíblia. Foi quando enxergou sua hipocrisia pela primeira vez ao ler o sermão da montanha.

Quando chegou no livro de João, que fala da morte de Jesus, ela se impressionou com as semelhanças entre o Leão, a bruxa e o guarda-roupas, ela viu que assim como Edmund era resistente a Aslam, ela também tinha sido, e ele recebeu a redenção dEle, ela também precisava disso.

A conversão

“Jesus é Aslam e ele está morrendo por minha causa. Perceber minha própria pecaminosidade naquele momento e minha própria necessidade de cura daquele pecado fez toda a diferença em como eu li isso”, disse Jordan. “Então, comecei a chorar pensando em Aslam, pensando em Jesus por meio desse processo”, explicou.

Segundo o God Reports, ela se arrependeu por todos os anos na incredulidade e conheceu o amor de Cristo. Em 12 de abril de 2009 ela se entregou para Jesus e começou uma nova vida. Se formou em Harvard em 2012, se casou e fez doutorado no Fuller Theological Seminary.

Nenhum comentário:

Postar um comentário