Header Ads Widget

Ex-prostituta se reconcilia com Deus e resgata mulheres da indústria do sexo

 Depois de deixar a prostituição, Kendra Gracia passou a resgatar outras mulheres através de um ministério que faz evangelismo em boates nos EUA

Mulheres no evento Love Overcomes, promovido em fevereiro de 2020. (Foto: Facebook/Lavished Ministries Inc)

Kendra Gracia cresceu em um lar cristão nos subúrbios de Chicago (EUA), filha de um pastor pentecostal. Quando se tornou adolescente, porém, sua vida tomou outro rumo — ela começou a faltar à escola e sair com amigos que usavam drogas todos os dias.

Depois de uma discussão em casa, Kendra fugiu aos 16 anos. Para sobreviver, ela começou a dançar como stripper em festas, o que a levou a se tornar viciada em drogas, vítima de estupro e tráfico sexual.

Um homem abusivo assumiu o controle de Kendra, usando seu corpo para ganhar dinheiro. Por três anos, ela foi mantida em cativeiro residencial no Alasca e na Carolina do Norte.

“Há muita coerção e abuso mental envolvidos”, disse Kendra à AG News. “É um jogo baseado no medo que eles jogam. Eu estava com mais medo das consequências de não obedecer”.

Sentindo-se presa a esta vida, Kendra orou a Deus pela primeira vez em anos, prometendo ajudar outras pessoas em situação parecida, se Ele permitisse que ela escapasse. Certo dia, depois que seu agressor saiu de casa, Kendra fugiu para a casa de um vizinho e ligou para seu pai, Kent Lunstrum. Ele imediatamente foi para a Carolina do Norte para resgatá-la.

Ao voltar para casa, aos 20 anos, Kendra passou por terapia para superar o trauma dos últimos anos, mas teve pouco avanço. Até que, em 2016, ela conheceu Nicole Phillips, fundadora do ministério Lavished, que resgata mulheres da indústria do sexo comercial.

“Eu queria fazer parte do que ela estava fazendo”, lembra Kendra. As duas mantiveram contato por meio de chamadas do Zoom e Nicole a ajudou a resgatar sua saúde emocional.

Impacto

Desde a sua fundação em 2014, o Lavished Ministries, baseado em Panama City, na Flórida, tem experimentado crescimento. O projeto agora tem 20 voluntários regulares e cinco funcionários pagos — incluindo Kendra Gracia. Ela é responsável pela orientação de mulheres e também compartilha seu testemunho em fóruns públicos.

“Estou feliz por estar livre desse estilo de vida e estou animada para ajudar a libertar outras pessoas”, diz Kendra, agora com 32 anos.

Todos os meses, voluntárias do ministério têm evangelizado strippers, funcionários e seguranças de clubes, também distribuindo às mulheres presentes como acessórios e maquiagem. 

O ministério tem resgatado mulheres da violência doméstica, exploração sexual e tráfico de pessoas, iniciando seu processo de cura através da Palavra de Deus. O Lavished também fornece alimentos, moradia temporária, serviços médicos e recolocação no mercado de trabalho para essas mulheres.

Durante o processo, Nicole busca ensinar as mulheres que seu valor aos olhos de Deus não é baseado na sensualidade. “Nós mostramos que elas não precisam de unhas de 10 centímetros e glitter no rosto”, diz Nicole, que é membro da Primeira Assembleia de Deus em Panama City.

O fechamento de clubes de strip e casas de massagem por causa da pandemia se tornou uma oportunidade especial para o Lavished Ministries, que começou a oferecer acompanhamento online para mulheres que postam anúncios de prostituição em sites. 

“As pessoas não percebem como é fácil comprar outro ser humano, incluindo uma criança”, lamenta Nicole, que em três meses, se conectou a 400 mulheres através da campanha online. 

Postar um comentário

0 Comentários