Header Ads Widget

Pastor é curado da Covid-19 após esposa ter visão de Jesus soprando em sua boca

Depois de uma longa e difícil batalha contra a Covid-19, o pastor Greg Mundis se recuperou completamente.

O pastor Greg Mundis sobreviveu a um estado grave de Covid-19. (Foto: AG News)

Pelo menos seis vezes diferentes em sua vida, o pastor Greg Mundis, diretor de missões das Assembleias de Deus, enfrentou a morte e viu a intervenção de Deus. 

Ele sobreviveu à meningite na adolescência em 1963, a um grave acidente de carro em 1969, à hepatite em 1975, a um bloqueio da milícia sérvia em Kosovo em 2001 e à ameaça de um soldado com uma AK-47 em seu peito.

Apesar de todos os encontros com a morte, Greg, de 70 anos, acredita que nada se compara à batalha enfrentada no ano passado contra a Covid-19.

Greg começou a se sentir mal em uma reunião das Missões Mundiais das Assembleias de Deus (AGWM), em março de 2020. No início da pandemia, era difícil ter acesso aos testes de Covid-19 e Greg não atendia aos sintomas necessários para a realização do exame.

Com falta de ar e ainda sem o resultado do teste, Greg foi internado em Springfield, nos Estados Unidos, com pneumonia viral dupla e insuficiência respiratória. Depois de ser intubado e colocado em um respirador, os médicos informaram sua esposa, Sandie, que ele poderia morrer em poucas horas.

Sandie, casada com Greg há 49 anos, havia sido colocada em quarentena e não pode sair de casa por duas semanas. “Foi horrível, muito difícil, especialmente porque os médicos achavam que ele não ia sobreviver. Não tive oportunidade de falar algumas palavras finais para Greg e foi muito frustrante”, disse ela à AG News.

Com o avanço da infecção do coronavírus, os rins de Greg começaram a falhar e ele precisou de uma diálise, além de um ventilador para os pulmões funcionarem. Foram 34 dias em um respirador.

Fôlego de Jesus

Embora Sandie estivesse sendo encorajada por sua família e irmãos na fé, foi uma visão de Jesus que mudou sua situação. Ela também estava contaminada pelo vírus e tinha tido um dia ruim. Ao receber mais notícias ruins sobre o seu marido, ela decidiu romper em oração.

“Eu clamei ao Senhor. Eu disse que Greg era Dele. E depois disso, eu realmente nem sabia como orar. Eu dormi, mas quando acordei, percebi que tive uma visão”, conta Sandie.

Em sua visão, ela diz que viu o Senhor em cima de Greg no quarto do hospital, em vestes brancas e brilhantes, que o cobriam totalmente. Então ela viu Jesus soprando na boca de Greg e imediatamente lembrou-se de Ezequiel 37:5, que diz: “Assim diz o Soberano Senhor a estes ossos: Farei um espírito entrar em vocês, e vocês terão vida”.

“Eu sabia que o Senhor estava me dizendo que Ele estava cuidando de Greg”, disse Sandie. “Ele viu que seus pulmões estavam muito ruins, mas Ele estava literalmente em cima de tudo e ia cuidar disso. A paz de Deus inundou minha alma naquele dia; Deus tinha tudo sob controle. Foi um ponto de virada na minha própria crise emocional”.

Enquanto isso, Hollie, uma das filhas do casal que estava a milhares de quilômetros de distância, teve uma visão semelhante. Ela viu Jesus curvado sobre o peito de seu pai, soprando vida nele, e foi renovada por um sentimento de esperança e paz.

Batalha pela vida

As boas notícias, no entanto, não vieram naquele momento. Depois de duas semanas na UTI e em um respirador, os pulmões de Greg começaram a falhar. Mesmo com o risco de não sobreviver à viagem, ele foi levado de helicóptero ao Hospital Barnes-Jewish, em St. Louis, em 31 de março.

Greg chegou ao novo hospital com um prognóstico ruim, mas as coisas começaram a mudar. Nos dias seguintes, ele superou uma infecção causada pelos antibióticos, seus rins ficaram estáveis e uma traqueostomia dava a possibilidade de retirar o ventilador.

Em 11 de abril, Greg testou negativo para a Covid-19 pela segunda vez e sua família pode finalmente abraçá-lo. No entanto, depois de tanto tempo usando um respirador, os médicos temiam que ele tivesse sequelas cerebrais.

Sandie, que não via Greg há um mês, lembra que sentiu paz diante dessa possibilidade. “Senti como se o Senhor sussurrasse em meu ouvido: ‘Não importa o que Eu faça, faço com perfeição; se for da Minha vontade levá-lo para casa, o farei com perfeição; se for Minha vontade que ele viva, ele estará 100% inteiro’”, lembra.

“Achei que seria melhor para o Greg ver Jesus onde sua perfeição seria completa, então respondi: ‘Sim, Senhor, você pode levá-lo’, mas eu sabia que se Deus não o levasse para casa, ele seria curado completamente”, continua.

Depois que a traqueostomia foi feita, os médicos começaram a tirar Greg da sedação. Nos próximos dias, a sedação continuou sendo reduzida e seus rins voltaram a funcionar. Em 22 de abril, Greg foi transferido de volta para Springfield para começar seu processo de reabilitação.

Greg ainda tinha muitos desafios físicos a superar. Ele tinha pouca força, suas mãos estavam muito inchadas e ele tinha dificuldades para comer. Seis dias depois, ele continuou a reabilitação em outra clínica e passou a viver grandes avanços e recebeu alta em 18 de maio.

Sandie lembra de um telefonema marcante que ela recebeu de uma enfermeira no Tennessee, que enfatizou os milagres que Deus realizou em Greg.

“Ela queria ouvir sobre a condição de Greg novamente — ela nunca tinha ouvido falar sobre uma pessoa curada completamente dos pulmões e rins. Ela me disse que a maioria dos pacientes graves de Covid acaba em clínicas de reabilitação pelo resto da vida”.

Greg voltou ao trabalho no ministério em setembro, completamente recuperado. Ele é grato a Deus e à sua esposa pela força que recebeu nesse período. “Deus poupou minha vida para cumprir o Seu propósito”, destacou.

Postar um comentário

0 Comentários