Header Ads Widget

Versículos bíblicos publicados durante 50 anos podem ser proibidos em trens da Alemanha

 Uma associação evangelística compartilha conteúdo cristão por meio de anúncios pagos desde os anos 1970.

O grupo parlamentar de Esquerda / Pirata na assembleia regional propõe excluir publicidades evangelísticas. (Foto: Reprodução / Ozasek)

Organizações cristãs que compram espaços publicitários para postar versículos bíblicos em espaços públicos estão sob escrutínio político na Alemanha.

Elas compartilham conteúdo cristão por meio de anúncios pagos desde os anos 1970, mas algumas partes agora dizem que o conteúdo religioso ofende os usuários do transporte público.

O grupo parlamentar The Left / Pirates na assembleia regional de Stuttgart pediu novas diretrizes de publicidade nos trens urbanos (S-Bahn) para “que ninguém se ofenda com os versículos da Bíblia”, explica o Evangelical Focus.

Para essa fração política esquerdista, ter versículos bíblicos em spots publicitários “de forma alguma corresponde à cultura de boas-vindas da região”. De acordo com o jornal local Stuttgarter Zeitung, eles acreditam que as “mensagens missionárias evangélicas” e “parcialmente agressivas” fazem os usuários do transporte público se sentirem desconfortáveis. O transporte público, argumentam eles, “não deveria ser um local de doutrinação”.

De acordo com o German Pro Medien Magazin, em Stuttgart, a divulgação de versículos bíblicos é liderada pela South German Poster Mission, uma associação evangelística sem fins lucrativos que paga por espaços publicitários em trens, ônibus e outros locais públicos.

Evangelismo

Eles financiam seus esforços evangelísticos com doações de cristãos e igrejas individuais. Iniciado em 1972, o objetivo do grupo é “espalhar a Palavra de Deus com versículos da Bíblia em cartazes publicitários”.

A Esquerda / Piratas agora está pedindo que versículos bíblicos e conteúdos religiosos semelhantes não sejam mais permitidos no sistema de metrô de Stuttgart, porque “mais neutralidade nas visões de mundo” deve ser demonstrada por organizações que têm permissão para comprar espaço publicitário.

Cristãos: “Todos têm o direito de apresentar sua cosmovisão”

A principal Igreja Protestante em Württemberg, que contribuiu com 12.200 euros para a última campanha de versículos bíblicos, disse que porções das Escrituras dão força e esperança a muitas pessoas, e em nenhum caso discriminam os cidadãos que têm outras crenças ou nenhuma.

Além disso, os círculos de trabalho evangélicos dentro do partido governante CDU (conservadores) defenderam o direito de organizações religiosas privadas de comprar espaço publicitário para compartilhar porções da Bíblia. Não há nenhuma restrição para qualquer outro grupo religioso ou cosmovisão fazer sua própria campanha e uma sociedade livre é aquela em que cosmovisões plurais podem ser apresentadas, disseram eles. “Os versículos bíblicos na arena pública têm uma longa tradição em nossa terra: os edifícios das igrejas muitas vezes continuam a estar no centro das cidades, e em muitas fachadas de casas antigas bênçãos cristãs ainda são escritas”.

Em declarações à agência de notícias alemã Idea, um porta-voz da South German Poster Mission admitiu que é cada vez mais difícil na Alemanha usar espaços publicitários para falar sobre Jesus Cristo.

Postar um comentário

0 Comentários