Header Ads Widget

Criança cristã é forçada a fazer oração muçulmana em Bangladesh

Além dela, muitos cristãos são ameaçados pelos extremistas do país

A menina brincava nas ruas de Bangladesh quando foi surpreendida pelos extremistas e forçada a recitar a oração (foto representativa)

Desde dezembro do ano passado, extremistas no Norte de Bangladesh realizam ataques que têm como alvo os cristãos ex-muçulmanos. Desde a celebração do Natal, os jihadistas fazem aparições regulares nas casas dos cristãos, os forçando a renunciar à fé em Jesus. Durante uma das aparições, uma garota de seis anos foi forçada a recitar uma oração muçulmana.

A menina estava brincando do lado de fora da casa, quando um grupo de radicais muçulmanos a pegou e a forçou a recitar o Kalima, um decreto muçulmano. A menina não sabia o que era, então correu para casa e contou à mãe o que aconteceu. Ouvindo o relato da filha, Dinara* saiu de casa com raiva e questionando o ocorrido. “O que você está fazendo com minha filha? Ela ainda é uma criança. Você não pode fazer isso com ela. Vou fazer uma denúncia à polícia”, gritou ela para o grupo, que fugiu após os questionamentos.

“Quase todos os dias, os cristãos enfrentam perseguição e assédio por causa da fé em Jesus. Os radicais islâmicos têm visitado a casa de cada cristão regularmente, forçando-os a recitar o Kalima, renunciar à fé em Jesus e declarar lealdade ao islã. Se os seguidores de Jesus ex-muçulmanos não o fizerem, os perseguidores os levam à mesquita e os forçam a renunciar em público. Eles ameaçam prejudicar os familiares e persegui-los até que renunciem à fé cristã”, conta um parceiro da Portas Abertas no local. 

Além das visitas regulares, os extremistas anunciaram abertamente na comunidade que aqueles que se converteram ao cristianismo devem retornar à fé islâmica caso contrário não podem viver lá. “Os muçulmanos radicais não compartilham coisas com os cristãos, não vendem coisas aos cristãos, não se comunicam com os cristãos, não permitem que os cristãos trabalhem no campo, e assim por diante. Os cristãos são isolados completamente. Eles tornaram a situação mais difícil para os seguidores de Cristo sobreviverem”, compartilha.

Medo da perseguição

A tendência de pressionar os cristãos a renunciar à fé está aumentando em Bangladesh e os jihadistas estão ficando furiosos em algumas partes do país. Nessas áreas, os cristãos vivem com medo, inseguros e, em alguns lugares, os homens estão se escondendo por medo de perseguição. As mulheres e as crianças são as mais vulneráveis, pois são elas que ficam em casa.

Os cristãos informaram à polícia local sobre o assunto, e as autoridades visitaram a comunidade, mas fontes dizem que não tomaram as medidas adequadas para interromper a perseguição. “Essa mentalidade relutante e atitude das autoridades locais deixa os cristãos chateados e frustrados”, finaliza o colaborador. Os parceiros da Portas Abertas em Bangladesh têm alcançado esses cristãos em perigo e entraram em contato com policiais de alta patente para tomar as medidas necessárias em relação ao problema. Eles também apoiaram 21 famílias nessa comunidade que não têm trabalho no momento e estão precisando de alimentos.

Pedidos de oração

  • Ore pelos cristãos no Norte de Bangladesh, para que Jesus os proteja dos ataques vindos dos extremistas.
  • Peça para Deus transformar os corações dos muçulmanos radicais e das autoridades locais em relação aos cristãos, para que vivam juntos pacificamente.
  • Clame para que Cristo continue a capacitar os parceiros no país. Para que consigam testemunhar do amor de Deus e ajudar os cristãos necessitados.

Postar um comentário

0 Comentários