Header Ads Widget

Pai é preso por se recusar a aceitar a transição de gênero da filha no Canadá

A prisão foi feita pelo desacato a ordens judiciais que obrigavam o pai a se referir a filha com pronomes masculinos e a não divulgar sua identidade.

A prisão do pai foi decretada pelo juiz Michael Tammen, que decidiu que ele ficará detido até sua audiência em abril. (Foto: Getty Images).

Um pai que se opôs ao tratamento de transição de gênero da filha adolescente foi preso na última terça-feira (16), no Canadá. A prisão aconteceu porque o pai CD (pseudônimo usado para preservar sua identidade) descumpriu a ordem judicial de não revelar a identidade da filha, da sua ex-esposa e dos médicos que prestam o tratamento.

A filha adolescente, conhecida apenas como AB, nasceu como mulher, mas agora se identifica como homem e passa pela transição de gênero, com o apoio da mãe. O pai continuava referindo-se publicamente com pronomes femininos à adolescente.

CD lutou contra a transição de gênero da filha no Tribunal de Apelação no ano passado, mas perdeu. Ele foi condenado a se referir a AB usando pronomes masculinos e proibido de revelar publicamente a identidade da adolescente, da mãe e da equipe médica, que faz o tratamento.  

Agora, o pai está enfrentando acusações de desacato, por causa de uma entrevista no YouTube sobre o caso, em julho de 2020, na qual ele pode ter revelado as identidades dele, da filha, da ex-esposa e dos médicos.

A prisão do pai foi decretada pelo juiz Michael Tammen, que decidiu que ele ficará detido até sua audiência em abril por desacato às ordens judiciais. Segundo o magistrado, as ações de CD poderiam causar danos psicológicos, e que ele provavelmente continuaria violando as ordens do tribunal se fosse solto. 

“A detenção de CD é necessária para manter a confiança do público na administração da justiça”, disse Tammen.

Postar um comentário

0 Comentários