Header Ads Widget

Curado da Covid após 174 dias na UTI: “Cri que Deus ajudaria a ver minha família de novo”

O advogado Guilherme Kovalski, que é diabético e hipertenso, ainda passou três meses se tratando em casa para se recuperar e voltar à rotina normal.

Guilherme Kovalski lutou contra a Covid-19 durante 10 meses e venceu. Foto: (Reprodução: Instagram).

O advogado Guilherme Kovalski, de 36 anos, foi curado da Covid-19, após passar 174 dias na UTI. Ele ainda passou três meses em tratamento em casa para se recuperar e poder voltar a sua rotina normal.

Hoje, Guilherme já está de volta ao trabalho, em regime home office. “Hoje me sinto vivo e útil. Me sinto amado e agraciado por Deus por tudo o que me proporcionou”, relatou o paranaense em postagem sua conta no Instagram.

Em entrevista à Gazeta do Povo, o advogado contou sua angustiante luta contra o coronavírus durante os sete meses que esteve internado. Tudo começou no dia 23 de julho de 2020, quando começou a sentir sintomas da doença, tosse e febre. Logo depois Guilherme piorou rapidamente e chegou com trombose pulmonar no Hospital Marcelino Champagnat, em Curitiba (PR).

“Fui internado e, logo no primeiro dia, tive embolia pulmonar [quando as artérias do pulmão ficam obstruídas por coágulos de sangue]. Isso comprometeu 90% dos meus pulmões e fez a equipe médica decidir pela minha entubação”, contou o paranaense.

Antes de ser intubado, Guilherme teve que se despedir da esposa e das duas filhas, uma de 7 anos e outra de apenas 10 meses, por vídeo chamada, não sabendo se iria sobreviver para vê-las novamente. “Ser intubado foi o pior momento para mim. Eu pensava em tudo que ainda tinha para fazer neste mundo e, principalmente, em criar minhas filhas”, relembra.

Neste período de incertezas, sua família lhe deu ânimo através de mensagens de áudio que ele ouvia de seu celular, quando era colocado em seus ouvidos. A equipe de intensivistas também o encorajou: “Disseram para eu ser forte que logo estaria bem”, conta o advogado. “Eu estava com medo, mas acreditei que Deus me ajudaria a ver minha família novamente”.

Depois de 101 dias na UTI entubado, Guilherme apresentou melhoras e foi transferido para a enfermaria. Seus amigos e familiares comemoraram a conquista com uma serenata em frente ao Hospital, soltando 101 balões para representar os dias que ele lutou contra a doença.

Mas, ele teve pneumonia e teve que voltar para a UTI por mais 74 dias. Guilherme emagreceu 25 quilos, sentia dores no corpo, e perdeu a fala e o movimento das penas devido à internação. Por isso, quando recebeu alta, precisou fazer fisioterapia duas vezes ao dia e se alimentar por cateter.   

“Atualmente ainda não consigo andar, mas já posso falar, me alimento com comida normal e valorizo detalhes, como um simples gole de água, cada dia é melhor que o outro”, afirma Guilherme.

O advogado ainda desejou força aos pacientes internados que ainda estão lutando contra a Covid-19: “A união da família e o amor que recebi fizeram diferença no meu resultado, então, se você está passando pela doença, tenha fé e não desista. Lute até o fim, que tudo passará”.

Postar um comentário

0 Comentários