Header Ads Widget

Líder de movimento pró-aborto morre após abortar legalmente na Argentina

María Del Valle González López, de 23 anos, teve uma infecção geral depois do procedimento de aborto.

María Del Valle González López era líder da Juventude Radical de La Paz. Foto: Reprodução/Twitter).

A líder de um movimento pró-aborto na Argentina morreu após se submeter a aborto legal em um hospital público, no domingo passado (11). María Del Valle González López, de 23 anos, era líder da Juventude Radical de La Paz.

É a primeira morte pelo procedimento legalizado registrada no país, depois que a Argentina aprovou a legalização do aborto em dezembro do ano passado.

A justiça argentina está investigando a morte de María. De acordo com o jornal Clarín, o promotor Mariano Carbajal solicitou o histórico médico da jovem e a realização de necropsia a fim de apurar com mais detalhes a causa da morte.

María Del Valle compareceu ao Hospital Arturo Ilhia, na cidade de La Paz, na quarta-feira (7), solicitando o procedimento de interrupção da gravidez e foi-lhe prescrito um medicamento. Na sexta-feira (9), a jovem passou mal e foi encaminhada ao Hospital Perrupato, o principal centro de saúde da zona leste de Mendoza, onde foi diagnosticada com infecção generalizada, que causou sua morte.

A líder radical estudava Serviço Social na Universidade Nacional de Cuyo e estava namorando.

Postar um comentário

0 Comentários