Header Ads Widget

Pastor é preso por abrir igreja contra ordens de prefeito

 Pastor teria tido pregação interrompida e estava com poucas pessoas no culto.

Viatura da Polícia (Foto: Reprodução/YouTube)

Um pastor foi preso nesta quinta-feira, dia 1º de abril, na cidade de Itaverava, Minas Gerais, depois de descumprir ordens inconstitucionais de fiscais da Prefeitura para encerrar o culto e fechar o templo, já que o Decreto Municipal nº 32 proibia a realização de cultos.

O decreto determina medidas restritivas de carácter obrigatório decorrente da Pandemia da Covid-19, com base na bandeira roxa do programa Minas Consciente. Segundo informaram, o pastor teve sua pregação interrompida, o que configura vilipêndio de culto religioso.

De acordo com a ocorrência, ao ser orientado e advertido, o pastor lembrou que o decreto é inconstitucional, criticou a truculência da Polícia Militar, que em muitos estados vem cumprindo ordens absurdas, e informou que não terminaria o culto, bem como continuaria realizando cultos todos os dias.

Como o pastor decidiu lutar pelos seus direitos, os militares adotaram medida extrema de prisão e condução do pastor, o que gerou muitas críticas na comunidade.

Testemunhas dizem que o pastor estava cumprindo medidas sanitárias e que estava com um número reduzido no culto, em respeito ao distanciamento social, mas mesmo assim acabou preso.

Postar um comentário

0 Comentários