Pastor Wagnão faz alerta sobre últimos conflitos: “O relógio de Deus está em Israel”

Header Ads Widget

Pastor Wagnão faz alerta sobre últimos conflitos: “O relógio de Deus está em Israel”

O pastor comenta sobre a rapidez com que tudo está acontecendo: “Temo que tudo isso ainda não seja suficiente para que as pessoas entendam que estamos vivendo um tempo profético e apocalíptico”.

Pastor Wagnão fala sobre a situação de Israel e o fim dos tempos. (Foto: Reprodução/YouTube)

O baixista da Banda Sion, Wagner Malaguês, mais conhecido como pastor Wagnão, postou um vídeo em seu canal no YouTube, na terça-feira (11), no momento em que “Israel estava sendo bombardeado”, conforme ele descreveu mostrando as cenas através do seu celular. 

“Chuva de mísseis em Tel Aviv. Parece um filme, meu Deus. No momento em que mostrei esse vídeo ao meu filho, fiquei todo arrepiado”, compartilhou explicando que não se tratava de algo emocional, mas espiritual.

Segundo Wagnão, o que está acontecendo vai muito além do que as pessoas podem imaginar. “Essa guerra começou há muito tempo atrás e se arrasta até hoje. Em minha opinião, esses conflitos não são por causa de algumas propriedades ou por causas que estão na justiça, creio que é por algo muito maior que está por trás de tudo isso”, revelou.

Paz em Israel

“Precisamos orar pela intervenção de Deus para que haja paz em Israel, para que Deus coloque sua mão poderosa sobre os corações desses que estão cegos e nem sabem o que estão fazendo”, enfatizou.

Ao citar a imprensa secular, o pastor observou que os jornalistas não conseguem noticiar sobre os fatos sem culpar Israel. “Todo dia a mídia tenta inocentar o bandido e culpar o justo”, destacou. Para ele, a situação é revoltante. “Os palestinos estão usando crianças como escudo humano para revidar contra Israel”, lembrou. 

Estamos diante de um sinal do fim dos tempos?

“Jesus já havia falado sobre isso — guerras e rumores de guerras. Arrependam-se de seus pecados, convertam-se de seus maus caminhos e observem a figueira. O relógio de Deus está em Israel. É lá que tudo acontece primeiro. E, nos últimos meses, tenho ouvido muitos judeus falando sobre o Messias e muitos deles fazendo previsões sobre sua chegada”, citou. 

“Mas nós sabemos muito bem quem se sentará dentro do Templo e depois pedirá para que o adorem como se fosse Deus”, disse ao se referir sobre os burburinhos acerca da reconstrução do “Terceiro Templo” e a chegada do anticristo para um governo mundial.

Segundo Wagnão, é melhor não duvidar que os judeus vão conseguir reerguer o Templo. “Não dá para duvidar de mais nada. Só posso dizer que devemos preparar o coração e a vida. Não quero ser alarmista, nem colocar medo em ninguém, mas apenas alertar para que sejamos prudentes neste momento”, observou. 

Sobre a reconstrução do Templo

“Não leve as coisas de Deus na brincadeira, pois hoje, diante de tudo o que está acontecendo, só falta tocar a trombeta. Não posso dizer que vai ser agora, mas os sinais estão aí e não há como negar o peso espiritual de tudo isso”, justificou.

"Quanto ao dia e à hora ninguém sabe, nem os anjos no céu, nem o Filho, senão somente o Pai. Fiquem atentos! Vigiem! Vocês não sabem quando virá esse tempo. É como um homem que sai de viagem. Ele deixa sua casa, encarrega de tarefas cada um dos seus servos e ordena ao porteiro que vigie. Portanto, vigiem, porque vocês não sabem quando o dono da casa voltará: se à tarde, à meia-noite, ao cantar do galo ou ao amanhecer. Se ele vier de repente, que não os encontre dormindo! O que lhes digo, digo a todos: Vigiem!” (Marcos 13.34-37)

Ao citar o texto bíblico, o pastor reforça: “Vigie o seu coração, os seus pensamentos e as suas intenções. Tenha comunhão com Jesus como nunca teve em sua vida. Eu temo que tudo o que está acontecendo ainda não seja suficiente para que as pessoas entendam que estamos vivendo um tempo profético e apocalíptico. Que sejam despertados aqueles que dormem”, orou.

Sacrifício de Páscoa no Monte do Templo

No mês de março, antes do início dos conflitos entre israelitas e palestinos no Monte do Templo, Wagnão postou outro vídeo onde observou algumas manchetes interessantes a respeito do povo de Israel. “Esse papo de Terceiro Templo está cada vez mais popular e parece que as pessoas estão se acostumando com isso”, disse.

O pastor observou alguns pedidos de rabinos influentes pedindo ao primeiro ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, a permissão para realizar o sacrifício da Páscoa. “Aos pouquinhos eles vão avançando até sentirem a necessidade de um Templo. As coisas estão acontecendo muito rápido”, continuou.

Wagnão acredita que tudo isso tem a ver com a chegada do anticristo, com o arrebatamento e a reconstrução do Templo. “O anticristo vai querer a glória e a adoração. Como será quando os judeus conseguirem a reconstrução do Templo sagrado? O que você pensa sobre tudo isso?”, questionou. 

“Não deixe tudo para amanhã”

“Eu já consigo ver os caras falando sobre a reconstrução do Terceiro Templo, pois tudo está acontecendo com muita velocidade. Mas, a nossa atitude como filhos de Deus em sermos santos e separados para Ele não tem sido tão rápido assim. Nós deixamos tudo para amanhã. Amanhã eu me converto, largo o pecado, aceito a Jesus, me batizo e tenho um compromisso com Deus”, sublinhou.

“Não deixe para amanhã o que você pode fazer hoje. Não deixe para amanhã o chamado de Jesus para você. Atenda a esse chamado hoje, porque em breve Jesus voltará. Não existe uma data, mas nós sabemos que Ele está voltando. Nós temos um tempo que é hoje e agora. Aproveite para ter comunhão com Jesus, todos os dias”, concluiu. 

Postar um comentário

0 Comentários