Associação de moradores quer impedir cristianismo em cidade mexicana

Cristãos são acusados de “perturbar a ordem pública
Cristãos mexicanos (Portas Abertas)
Peña Chabarico, no Estado de Chiapas, no México, tem uma população de 455 habitantes, a maioria de origem indígena. A constituição mexicana garante às comunidades indígenas a autonomia para administrar os assuntos locais de acordo com as leis e costumes tradicionais, e uma assembleia geral popular serve como o principal órgão de tomada de decisão.

Os primeiros convertidos ao cristianismo em Peña Chabarico começaram a se reunir há mais de oito anos para estudar a Bíblia juntos. Logo, pequenas igrejas domésticas surgiram à medida que mais pessoas se converteram à fé. E isso bastou para que uma associação de moradores fosse organizada para impedir a expansão do cristianismo.

A primeira ação foi proibir a entrada de cristãos de outras comunidades na cidade. Eles adotaram suas regras em fevereiro, quando três cristãos que residem em Peña Chabarico, que são pregadores regulares lá, decidiram realizar uma festa de aniversário. Juan Mendoza, Vicente Lorenzo e Andrés Pérez convidaram um grupo de 40 cristãos de suas congregações. Entre os convidados estava um pastor de Santa Elena, uma vila vizinha.

Testemunhas dizem que a presença do pastor em Peña Chabarico provocou uma reação irada dos líderes comunitários. Eles então invadiram a casa de Juan Mendoza e acusaram Vicente e Andrés de violar o regulamento da comunidade que proíbe o acesso à vila a cristãos de outras comunidades. Eles também os acusaram de perturbar a ordem pública fazendo muito barulho.

Os três homens foram imediatamente levados e trancados em uma pequena cabana de madeira com telhado de zinco. Não havia nada dentro, sequer cadeiras ou camas para sentar ou deitar. Os homens ficaram lá por três dias.

O pastor visitante deixou a cidade imediatamente e foi para Ocosingo, onde apresentou uma denúncia formal às autoridades municipais. Como é comum em tais disputas, foi organizada uma negociação entre os líderes locais e o grupo de cristãos. Como resultado, os três homens foram libertados sob fiança e multados em 1.000 pesos mexicanos (cerca de 250 reais).

Permanecendo firme

Portas Abertas no México está fornecendo o apoio necessário a esse grupo de cristãos. O pastor Humberto* está planejando ministrar o curso “Permanecendo Firme Através da Tempestade”, que orienta os cristãos a responderem de forma bíblica à perseguição.

“Eu raramente vi tanta necessidade entre os cristãos”, relata o pastor. “Eles sabem muito pouco sobre a Bíblia e não sabem ler. Portanto, precisamos ajudá-los. Compraremos Bíblias para eles. Bíblias bilíngues, em espanhol e tzeltal, sua língua materna”.

A Portas Abertas também está debatendo uma estratégia legal para ajudar esse grupo de cristãos a defender seus direitos.

Juan, Vicente e Andrés disseram que a associação dos moradores de Peña Chabarico continua a ameaçar cortar o suprimento de água e eletricidade para suas casas.

Saiba como ajudá-los conhecendo os projetos da Portas Abertas nesse e em mais de 70 países em que atua. Seja um com eles!

Portas Abertas

Portas Abertas
Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus
Associação de moradores quer impedir cristianismo em cidade mexicana Associação de moradores quer impedir cristianismo em cidade mexicana Reviewed by MISSÕES URGENTE on 22:07 Rating: 5

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.