Trump anuncia decreto para proteger sobreviventes de abortos malsucedidos

 O Ato para Sobreviventes do Aborto Infantil Nascido Vivo foi apresentado várias vezes no Congresso, mas não conseguiu se tornar lei.

O presidente Donald Trump fala durante evento sobre nomeações judiciais, na Sala de Recepção Diplomática da Casa Branca, quarta-feira, 9 de setembro de 2020, em Washington. (Foto: AP Photo / Evan Vucci)

O presidente Donald Trump anunciou na quarta-feira (23) a ordem executiva 'Born Alive' (Nascidos vivos) que exigirá atendimento médico a bebês que nasceram vivos após tentativas frustradas de aborto.

“Hoje anuncio que assinarei a Ordem Executiva Nascidos Vivos para garantir que todos os bebês nascidos vivos, sejam eles quais forem, recebam os cuidados médicos que merecem. Este é nosso sacrossanto dever moral ”, disse Trump, falando em um discurso pré-gravado em vídeo durante o National Catholic Prayer Breakfast virtual.

O Ato para Sobreviventes do Aborto Infantil Nascido Vivo foi apresentado várias vezes no Congresso, mas não conseguiu se tornar lei. O projeto de lei estagnou na Câmara dos Representantes em 2019-2020 porque um número insuficiente de membros assinou uma petição de dispensa que teria desencadeado uma votação sobre o projeto.

Cuidados médicos

A lei proposta não teria criado nenhum novo limite ou restrição ao acesso ao aborto, mas exigiria que bebês nascidos vivos após uma tentativa de aborto recebessem cuidados médicos adequados, de acordo com os dados a uma criança da mesma idade gestacional nascida em circunstâncias diferentes . Vários estados aprovaram sua própria versão do projeto de lei.

O texto integral da ordem executiva ainda não foi divulgado, mas deve refletir a tentativa de legislação federal sobre o assunto.

Trump também anunciou que seu governo “aumentaria o financiamento federal para pesquisas neonatais, para garantir que cada criança tenha a melhor chance de prosperar e crescer”. Setembro é o mês de Conscientização da Unidade de Terapia Intensiva Neonatal.

Organizações que representam obstetras e ginecologistas afirmam que a lei já oferece proteção aos recém-nascidos.

O governo dos EUA registrou 143 mortes entre 2003 e 2014 envolvendo bebês nascidos vivos durante tentativas de aborto.

Trump anuncia decreto para proteger sobreviventes de abortos malsucedidos Trump anuncia decreto para proteger sobreviventes de abortos malsucedidos Reviewed by MISSÕES URGENTE on 17:16 Rating: 5

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.