Header Ads Widget

Boko Haram mata 11, sequestra padre em ataque na véspera de Natal em aldeia cristã

 

Um homem segura uma placa que diz "Pare o Boko Haram" em um comício para apoiar as tropas chadianas que se dirigem a Camarões para combater o Boko Haram, em Ndjamena, 17 de janeiro de 2015. | (Foto: Reuters/Emmanuel Braun)

Uma vila predominantemente cristã na Nigéria foi atacada na véspera de Natal, deixando várias pessoas mortas.

Pelo menos 11 pessoas foram mortas no ataque à aldeia Pemi, no estado de Borno, segundo a agência de notícias AFP.

Uma igreja também foi incendiada e o padre sequestrado, informa a agência de notícias.

O ataque foi atribuído ao Boko Haram, um grupo militante que aterroriza comunidades cristãs em todo o nordeste da Nigéria há anos.

Um líder local disse à AFP que homens armados entraram na aldeia em caminhões e motos, e começaram a atirar indiscriminadamente.

Boletins gratuitos do CP

Junte-se a mais de 250.000 outros para obter as principais histórias com curadoria diária, além de ofertas especiais!

BOLETINS GRATUITOS DO CP

Junte-se a mais de 250.000 outros para obter as principais histórias com curadoria diária, além de ofertas especiais!

"Os terroristas mataram sete pessoas, queimaram 10 casas e saquearam suprimentos de alimentos que deveriam ser distribuídos aos moradores para celebrar o Natal", disse o líder da milícia Abwaku Kabu.

Falando com Christian Today dias antes do ataque, a analista do Open Doors, Illia Djadi, disse que os cristãos em toda a Nigéria estavam com medo dos ataques de Natal.

"Os cristãos até esperam ser atacados perto do Natal porque também se trata de comunicação", explicou.

"Esses terroristas são bem organizados e a comunicação é importante para eles. Eles raptaram os estudantes do estado de Katsina, o estado natal do Presidente Buhari enquanto ele estava lá visitando.

"Eles fizeram isso para enviar uma mensagem forte a todos os nigerianos de que eles podem até atacar onde o próprio presidente está.

"Então o momento não é uma coincidência; eles escolhem o momento para atrair mais atenção.

O ataque a Pemi é perto de onde o Boko Haram sequestrou 276 alunas de Chibok em 2014. Mais de cem garotas ainda estão em cativeiro.

Djadi disse que o objetivo do Boko Haram era criar um califado e estabelecer a lei sharia no nordeste.

"Os cristãos são o alvo principal porque não são muçulmanos. Os radicais querem transformá-los em muçulmanos à força e, se recusarem, os matarão ou os transformarão em escravos sexuais", disse ele.

"Eles também atacam muçulmanos moderados que não compartilham essa interpretação radical do Islã", acrescentou.

Postar um comentário

0 Comentários