Boko Haram mata 11, sequestra padre em ataque na véspera de Natal em aldeia cristã - MISSÕES URGENTE
Seguir no Facebook Seguir no Twitter Seguir no Instagram

BRASIL MUNDO ISRAEL VERSÍCULOS PEDIDO DE ORAÇÃO VÍDEOS MÚSICA PREGAÇÕES CINEMA E TV COLUNA

segunda-feira, 28 de dezembro de 2020

Boko Haram mata 11, sequestra padre em ataque na véspera de Natal em aldeia cristã

 

Um homem segura uma placa que diz "Pare o Boko Haram" em um comício para apoiar as tropas chadianas que se dirigem a Camarões para combater o Boko Haram, em Ndjamena, 17 de janeiro de 2015. | (Foto: Reuters/Emmanuel Braun)

Uma vila predominantemente cristã na Nigéria foi atacada na véspera de Natal, deixando várias pessoas mortas.

Pelo menos 11 pessoas foram mortas no ataque à aldeia Pemi, no estado de Borno, segundo a agência de notícias AFP.

Uma igreja também foi incendiada e o padre sequestrado, informa a agência de notícias.

O ataque foi atribuído ao Boko Haram, um grupo militante que aterroriza comunidades cristãs em todo o nordeste da Nigéria há anos.

Um líder local disse à AFP que homens armados entraram na aldeia em caminhões e motos, e começaram a atirar indiscriminadamente.

Boletins gratuitos do CP

Junte-se a mais de 250.000 outros para obter as principais histórias com curadoria diária, além de ofertas especiais!

BOLETINS GRATUITOS DO CP

Junte-se a mais de 250.000 outros para obter as principais histórias com curadoria diária, além de ofertas especiais!

"Os terroristas mataram sete pessoas, queimaram 10 casas e saquearam suprimentos de alimentos que deveriam ser distribuídos aos moradores para celebrar o Natal", disse o líder da milícia Abwaku Kabu.

Falando com Christian Today dias antes do ataque, a analista do Open Doors, Illia Djadi, disse que os cristãos em toda a Nigéria estavam com medo dos ataques de Natal.

"Os cristãos até esperam ser atacados perto do Natal porque também se trata de comunicação", explicou.

"Esses terroristas são bem organizados e a comunicação é importante para eles. Eles raptaram os estudantes do estado de Katsina, o estado natal do Presidente Buhari enquanto ele estava lá visitando.

"Eles fizeram isso para enviar uma mensagem forte a todos os nigerianos de que eles podem até atacar onde o próprio presidente está.

"Então o momento não é uma coincidência; eles escolhem o momento para atrair mais atenção.

O ataque a Pemi é perto de onde o Boko Haram sequestrou 276 alunas de Chibok em 2014. Mais de cem garotas ainda estão em cativeiro.

Djadi disse que o objetivo do Boko Haram era criar um califado e estabelecer a lei sharia no nordeste.

"Os cristãos são o alvo principal porque não são muçulmanos. Os radicais querem transformá-los em muçulmanos à força e, se recusarem, os matarão ou os transformarão em escravos sexuais", disse ele.

"Eles também atacam muçulmanos moderados que não compartilham essa interpretação radical do Islã", acrescentou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário