Header Ads Widget

Para não serem rastreados pelo regime comunista da china pastores estão se desconectando da internet

 Estratégia visa ficar fora do ‘radar’ das autoridades que tentam erradicar o cristianismo no país.

Estratégia tem ajudado igreja a ficar fora do ‘radar’ do comunismo. (Foto: Reprodução / Portas Abertas)

Dezenas de milhares de pastores de igrejas domésticas em toda a China se escondem enquanto o Partido Comunista tenta erradicar o cristianismo do país.

A informação é do grupo missionário Asia Harvest, que afirma que os pastores se desconectaram de seus telefones e computadores para que as autoridades governamentais não possam rastrear seus movimentos.

Eles também teriam destruído os microchips dentro de seus cartões de identificação para que as autoridades não pudessem rastrear suas localizações.

O comunismo chinês impõe vigilância a todos os cidadãos. Na China, uma forma de controle acontece através de um cartão de identificação que é obrigatório.

É impossível para uma pessoa pegar transporte público, abrir uma conta bancária, conseguir um emprego ou alugar um apartamento sem usar o cartão.

Cada cartão de identificação contém um chip de computador que também é usado para rastrear os movimentos das pessoas.

Segundo o Christian Post relata, apesar da crescente perseguição, o cristianismo está crescendo na China.

As estratégias usadas pelos pastores têm funcionado. A Aliança Evangélica Mundial relata que a Igreja Protestante cresceu de 1,3 milhão de membros em 1949 para pelo menos 81 milhões de membros hoje.

Postar um comentário

0 Comentários