“Deus dá a última palavra”, diz homem após 53 dias internado por caso grave de Covid-19 - MISSÕES URGENTE
Seguir no Facebook Seguir no Twitter Seguir no Instagram

BRASIL MUNDO ISRAEL VERSÍCULOS PEDIDO DE ORAÇÃO VÍDEOS MÚSICA PREGAÇÕES CINEMA COLUNA

sexta-feira, 8 de janeiro de 2021

“Deus dá a última palavra”, diz homem após 53 dias internado por caso grave de Covid-19

 Foram 53 dias internado com traqueostomia, sonda nasal e enfrentando batalhas diárias.

Fernando junto com sua esposa, Melissa, e a filha, Rebecca. (Foto: INCC)

Depois de ser diagnosticado com Covid-19, Fernando foi internado em 31 de outubro de 2020 no Hospital Samaritano, em São Paulo. Apenas dois dias depois, com o pulmão comprometido, ele teve que ser entubado — e enfrentar uma longa batalha pela vida.

“Foram 20 dias entubado, sendo 3 dias em que meu pulmão parou de funcionar. Nesse período, os médicos não tinham mais esperança da minha recuperação”, disse Fernando em testemunho publicado pela Igreja do Nazareno Central de Campinas.

“Mas, graças a Deus — Ele que dá a última palavra — após estes 3 dias, meus sinais começaram a melhorar. Segundo minha médica, a Dra. Ana Lucia, aconteceu um milagre. Eu creio que Deus ouviu as orações e teve misericórdia de mim”, acrescentou Fernando.

Fernando ficou internado por um total de 53 dias, com traqueostomia, sonda nasal e enfrentando batalhas diárias. “Havia dias que eu desejava tomar um copo de água, mas não podia, tomar um banho de chuveiro (só tomava banho na cama); fiquei sem voz, inerte no leito, eu me esforçava para que meus pensamentos focassem em Deus, com esperança que tudo passaria. E passou, graças a Deus”, conta.

Em 22 de dezembro de 2020 Fernando finalmente recebeu alta do hospital. Ele voltou para casa usando um cateter de oxigênio e cadeira de rodas, pois havia perdido a força nas pernas.

Até o dia 1 de janeiro de 2021, quando o testemunho foi publicado, Fernando relatou que continua fazendo fisioterapia pulmonar e motora, para recuperar completamente a força das pernas; além de “desmamar” o oxigênio a cada dia. 

“Creio que em breve estarei totalmente recuperado. Fica aqui minha gratidão mais uma vez e meu registro que Deus está vivo, é misericordioso e é a nossa razão de ser”, declarou.

Fernando também fez um agradecimento especial à sua esposa, Melissa, que lutou por sua vida em oração. Ela é “uma verdadeira guerreira de oração, mulher de fé e companheira”, segundo o marido. 

“Posso dizer, conforme Provérbios, que encontrei uma mulher virtuosa”, disse Fernando. “Também pela minha filha, que sempre acreditou que eu retornaria para casa. Minha família, meus irmãos em Cristo, amigos, pessoas que eu não conheço e intercederam em meu favor. A todos, desejo do meu coração que Deus os abençoe muito e que sejamos cada dia mais semelhantes ao nosso Senhor Jesus Cristo”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário