Header Ads Widget

Aos 41 anos, morre o apóstolo Fernando Guillen por complicações da Covid-19

Fernando havia sido diagnosticado com Covid-19 no início de janeiro e chegou a ser intubado, por causa de graves problemas respiratórios.

Fernando havia sido diagnosticado com Covid-19 no início de janeiro. (Foto: Divulgação)

O apóstolo Fernando Guillen, pastor da Igreja Batista da Lagoinha, morreu aos 41 anos na madrugada desta quarta-feira (17), após complicações causadas pela Covid-19.

Fernando havia sido diagnosticado com o coronavírus no início de janeiro e foi internado no CTI (Centro de Tratamento Intensivo), por causa de problemas respiratórios.

Com os pulmões comprometidos pela Covid-19, ele foi intubado em 1º de fevereiro e precisou passar por uma traqueostomia em 9 de fevereiro, que foi realizada com sucesso. Nos dias seguintes, no entanto, seu quadro de saúde se agravou e Fernando não resistiu.

O apóstolo enfrentou a Covid-19 depois de vencer uma batalha contra um linfoma folicular, um tipo de câncer que havia sido diagnosticado em outubro de 2019.

Em nota, a assessoria de imprensa diz que a última ministração de Fernando foi sobre Eclesiastes 7, que diz: “Um bom nome é melhor do que um perfume finíssimo, e o dia da morte é melhor do que o dia do nascimento. É melhor ir a uma casa onde há luto do que a uma casa em festa, pois a morte é o destino de todos; os vivos devem levar isso a sério! A tristeza é melhor do que o riso, porque o rosto triste melhora o coração” (Eclesiastes 7:1-4).

“Naquela manhã ele nos ensinou que ‘a dor pode ser o ventre da grandeza, e que em todo processo de dor somos transformados’. Acreditamos que viveremos uma grande transformação com sua partida. Cremos nas verdades liberadas da boca desse profeta que marcou gerações. Ele mudou não apenas a história da igreja, mas das sete áreas de influência da sociedade, e seu legado continuará vivo de geração em geração”, diz a nota.

O apóstolo Fernando Guillen era diretor do Centro de Integração Global AC7ION em Belo Horizonte, fundador do Programa Coaching de Convergência e CEO da Editora Se7e Montes. Ele também foi idealizador do maior Seminário de Intercessão Profética da América Latina, com mais de 3 milhões de pessoas alcançadas em 30 nações, de acordo com a assessoria.

Ele deixa sua esposa, Débora Guillen e sua filha, Sharon Guillen.

Repercussão

Líderes cristãos lamentaram a morte precoce do apóstolo Guillen nas redes sociais. Um deles foi o pastor Felippe Valadão, líder da Igreja Lagoinha de Niterói: “Meu amigo, em dezembro a gente estava sonhando tanta coisa junto. Obrigado por tudo, jamais esquecerei tudo que você fez por mim e todos os ensinamentos, o legado continua, estarei aqui irmão”.

A cantora Nívea Soares também lamentou a morte do apóstolo: “Ah Jesus! Mal posso acreditar. Às vezes não estamos prontos para os nãos de Deus, mas humildemente aceitamos sua vontade. Cremos na ressurreição dos santos para a vida eterna e esperamos ardentemente o dia do nosso encontro com Jesus e com nossos amados que se foram”.

“Muito obrigado por seu legado, meu querido amigo! Desfrute do descanso do pai!”, disse o cantor Luiz Arcanjo. “Meus sentimentos a toda família, um dia difícil para nós, que o Senhor conforte e fortaleça”, lamentou o cantor Marcelo Aguiar.

Postar um comentário

0 Comentários