Header Ads Widget

Igreja protestante sofre vandalismo ao ser ‘lavada’ de tinta, na Alemanha

Não é a primeira vez que a Igreja Protestante de São Martini é atacada; tentativas de hackear o site da igreja também foram relatadas.

A fachada do prédio da Igreja de São Martini, em Bremen (Alemanha), vandalizada em 7 de março de 2021. (Foto: Reprodução / Facebook)

Uma das igrejas protestantes mais conhecidas da Alemanha foi vandalizada no domingo (07), quando sofreu um ataque de tinta em sua fachada.

A Igreja de São Martini, localizada na cidade de Bremen, é bem conhecida por seguir uma teologia evangélica conservadora.

A polícia investigou a ação e estava em busca de testemunhas da ação, durante a qual extintores de incêndio do prédio da igreja também foram desviados.

Seu pastor principal, Olaf Latzel, foi condenado em novembro de 2020 a uma multa de 8.100 euros por discurso considerado de ódio contra homossexuais.

O pastor recorreu da sentença judicial, mas a Igreja Protestante Alemã de Bremen (BEK - EKD), à qual pertence St. Martini, suspendeu provisoriamente o ministério do pastor Latzel, argumentando que era um mau testemunho à sociedade que um de seus ministros foram condenados por discurso de ódio.

Agora, a BEK condenou o ataque contra a igreja de St. Martini, dizendo que “em uma democracia, essas não são formas legítimas de expressar opiniões”.

Esta não é a primeira vez que a Igreja de São Martini é alvo de radicais. Em abril de 2020, um grupo usou grafite para escrever mensagens de ódio e cartazes de esquerda nas portas e janelas da igreja. Tentativas de hackear o site da igreja também foram relatadas.

Postar um comentário

0 Comentários