Header Ads Widget

“Oração é a chave”: Fim de semana é marcado por clamor em frente a hospitais do País

Com o avanço da pandemia, o movimento de oração na porta de hospitais têm se fortalecido pelo Brasil.

Cristãos oram em frente a hospitais do Brasil. (Foto: Montagem Guiame/Portal Litoral Sul/Luiz Hermínio)

Diante do novo avanço da Covid-19 no Brasil, o movimento de orações em frente a hospitais têm se fortalecido em todas as regiões do País, conforme anteriormente divulgado pelo Guiame.

Mesmo mantendo o distanciamento social, sem abraços ou mãos dadas, cristãos de diversas denominações estão se unindo em fé para levar cura e esperança aos pacientes, familiares e profissionais da saúde.

Na tarde deste domingo (14), jovens da União Mocidade Assembleia de Deus do Bairro Periolo, oraram e louvaram em frente ao hospital de retaguarda e Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Brasília, em Cascavel, no oeste do Paraná.

Ainda na região Sul, cristãos se uniram na tarde de sábado (13) para orar em frente ao Hospital Azambuja em Brusque, no Vale do Itajaí (SC). A ação foi promovida pela Missão TMAPP, casa missionária que acolhe dependentes químicos, moradores de rua na cidade.

Segundo a fundadora da TMAPP, Lucia Otilia Ferreira de Lima Quirino, o grupo foi comovido pelo momento atual. “Sentimos no coração esse desejo de orar pelas pessoas, levar essa mensagem de paz e esperança. Não pregamos religião, mas Jesus e o amor entre as pessoas”, disse ela ao jornal O Município.

Em Criciúma (SC), no sábado, um momento de oração foi realizado em frente ao Hospital. O encontro foi organizado pelo casal de capelães Márcio e Maria Isolete, da Assembleia de Deus de Siderópolis, junto com religiosos do próprio hospital.

“Entramos em contato com a direção do hospital para fazer a oração e cantar algumas músicas para os pacientes e profissionais da saúde. Toda a equipe que está lá incansavelmente trabalhando para se doar ao cuidado”, disse Márcio ao Portal Litoral Sul.

Segundo a diretora geral do hospital, Isolene Lofi, o momento de oração traz “alento e confiança” aos pacientes e funcionários. “ Esse alento aos que estão na linha frente a um ano, e por vezes pouco reconhecidos, deixam em casa seus amores para cuidar do amor de alguém. A oração é a força, a chave e a escada que nos conduz a Deus”, disse”.

m Goiânia (GO), na noite de sábado, pacientes e funcionários do Hospital de Campanha para Enfrentamento ao Coronavírus (HCamp) foram impactados por pessoas que fizeram uma verdadeira corrente de oração, cercando o local.

A assessoria de imprensa do HCamp informou ao Metrópoles que as orações com familiares em torno do hospital têm sido comuns. No entanto, esta foi a primeira vez que houve uma mobilização pelos pacientes e profissionais de saúde que trabalham no hospital.

A assessoria informou ainda que várias pessoas que passavam pelo local desceram dos carros e se juntaram à rede de oração. O Hcamp está com 100% de taxa de ocupação das UTIs e de 97,44% nas enfermarias.

Nas redes sociais, o secretário de Saúde de Goiás, Ismael Alexandrino, descreveu a cena como “emocionante”. “Cena que nos motiva, que nos emociona, e, sobretudo, que move os Céus”, disse.

Além do fim de semana, os últimos dias foram marcados por ações semelhantes. Membros da igreja MEVAM (Missões Evangelísticas Vinde Amados Meus) se reuniram para orar em frente ao Hospital e Maternidade Marieta Konder Bornhausen, em Itajaí (SC), que está com 100% dos leitos de UTIs ocupados.

“Orando nesta noite em frente ao hospital de nossa cidade, Itajaí”, disse o pastor e presidente do MEVAM, Luiz Hermínio, na sexta-feira (12). “Cremos em Jesus. Cremos em milagres”.

Durante toda a semana, cristãos intercederam por pacientes e profissionais da saúde em frente aos hospitais de Araranguá e Orleans, em Santa Catarina. 

O diretor do Hospital Regional de Araranguá, Eduardo Ali Dominguez, disse ao DN Sul que a fé é parte “essencial” do tratamento. “Uma ação dessa engrandece e dá ânimo para poder trabalhar cada dia mais e o próprio paciente ter mais esperança e força para esse momento crítico que está vivendo”, enfatiza.

Nas redes sociais, o prefeito de Orleans, Jorge Koch, também elogiou a ação. “Um louvor e clamor pela cura da pandemia e pela Fundação Hospitalar Santa Otília, nosso hospital que está de portas abertas 365 dias, atendendo e salvando vidas. Amém”, disse.

Postar um comentário

0 Comentários