Header Ads Widget

Autoridades comunistas proíbem atividades e pregações cristãs pela internet, na China

Atividades presenciais nas igrejas cristãs também foram suspensas, em Qingdao.

Pastor chinês durante pregação. (Foto: Reprodução / Pinterest)

O Departamento de Trabalho da Frente Unida do Comitê Provincial do Partido de Shandong, na China, emitiu um aviso proibindo os cristãos na província de usar a Internet para transmitir suas atividades religiosas.

Em 29 de janeiro, a Three-Self Patriotic Association a Associação Cristã da cidade de Qingdao, província de Shandong, publicou uma cópia do aviso relativo às Restrições às Igrejas na Província de Shandong.

A proibição é para as transmissões ao vivo, bem como para a divulgação de áudios e vídeos de pregação.

O aviso da Associação Patriótica Tripla de Shandong Qingdao e da Associação Cristã para cada jurisdição afirmou em 14 de janeiro que, de acordo com o Conselho de Estado e a Comissão Nacional de Saúde da China, os funcionários passaram instruções essenciais sobre a situação do surto de Covid-19 em várias regiões.

De acordo com os requisitos unificados do Comitê Provincial do Partido de Shangdong Qingdao e do Departamento de Trabalho da Frente Unida (UFWD) do Comitê Municipal do Partido, todas as igrejas cristãs e locais de reunião em Qingdao foram fechados em 14 de janeiro e todas as atividades da igreja suspensas.

Durante o período de suspensão, enfatizava o aviso, a Three-Self Patriotic Association de todos os distritos deve cumprir estritamente as exigências da UFWD local e dos departamentos encarregados de assuntos religiosos, além de seguir com competência medidas de prevenção e controle para manter a estabilidade social.

As autoridades devem reprimir resolutamente as atividades de coleta ilegal. Um aviso adicional será dado quando as autoridades do Partido Partido Comunista permitirem a retomada das atividades.

As diretivas relativas à gestão de "locais religiosos" notificam os subdepartamentos dos grupos do Three-Self Patriotic Movement de cada distrito para cumprir os requisitos relevantes dos "Regulamentos sobre Assuntos Religiosos".

Os grupos devem aderir às instruções unificadas dos comitês partidários provinciais e municipais do Departamento de Trabalho da Frente Unida - e regular a segurança da opinião pública da Internet no setor cristão. Também devem proibir toda a publicação e disseminação de vídeos e áudios de pregação no período pós-pandemia, para evitar a exploração de atividades missionárias ilegais na Internet.

Em 23 de fevereiro de 2020, a Three-Self Patriotic Association de Shandong e a Associação Cristã notificaram todos os seus subcomitês, solicitando aos cristãos que parassem com as atividades de pregação ao vivo na Internet e proibiu reuniões e cultos privados.

Embora o aviso mencione que os cristãos devem “levar em consideração as crenças e os sentimentos dos crentes de maneira adequada e orientá-los ativamente de outras maneiras, sem se reunir”, ela não afirmava quais métodos poderiam ser usados ​​para orientá-los.

Em setembro de 2018, a Administração Estatal de Assuntos Religiosos da China emitiu o projeto de "Medidas para a Administração de Serviços de Informação da Internet", estipulando que:

Após o lançamento do rascunho de 2018, salas de bate-papo e outras plataformas da Internet teriam recebido avisos sobre o uso de palavras delicadas como "Amém" e "Jesus".

Atualmente, para ajudar a restringir a propagação do coronavírus, os cristãos em muitos países, incluindo a China, cooperam com as medidas de prevenção e controle de doenças, suspendendo reuniões regulares nos prédios da igreja e mudando para sessões online.

Apesar da obediência dos cristãos, o Departamento de Trabalho da Frente Unida do Comitê Provincial do Partido de Shandong também tem como alvo os crentes na província, adicionando mais restrições às atividades cristãs.

Postar um comentário

0 Comentários