Header Ads Widget

Cinco países onde os cristãos são mais presos

Entenda os motivos que resultam na prisão e condenação dos seguidores de Jesus

Seguir a Jesus e agir conforme os preceitos bíblicos podem resultar em prisão para muitos cristãos ao redor do mundo

A prisão de cristãos é uma maneira que governos encontram de impedir a propagação do evangelho e de amedrontar outros seguidores de Jesus a professar publicamente a fé. Nas penitenciárias, muitos de nossos irmãos e irmãs têm os direitos humanos e legais negados.

Eles são obrigados a viver em condições sub-humanas sem acesso a alimentação adequada, celas limpas e até banheiros. Nesses contextos, eles ficam doentes com frequência e não têm acesso a tratamento médico. Outro ponto é que são agredidos e torturados regularmente para que neguem a fé e entreguem outros cristãos.

De acordo com os dados da Lista Mundial da Perseguição 2021, um total de 4.277 cristãos foram detidos ou condenados por causa da fé, durante o período de pesquisa (1 de outubro de 2019 a 30 de setembro de 2020). Na Eritreia, por exemplo, 28 cristãos (12 mulheres e 16 homens) morreram na prisão desde 2006. Porém, é possível que o número de mortes dos seguidores de Jesus seja maior do que as contabilizadas, devido à falta de transparência nas informações.

Atualmente, há cinco países onde há mais prisão de cristãos. Confira a lista.

China: as autoridades comunistas monitoram aqueles que professam a fé em Jesus. Novas restrições na internet, mídias sociais e organizações não governamentais estão sendo aplicadas. Caso o cristão não obedeça às restrições impostas, há uma grande chance dele ser preso e condenado.

Eritreia: os cristãos são presos sem julgamento e mantidos em prisões desumanas. Muitos são levados para locais em meio ao deserto e são trancados em contêineres de metal. As justificativas para as detenções vão desde portar materiais cristãos até compartilhar a fé com outras pessoas.  

Irã: os cristãos são vistos como inimigos do Estado e não podem se reunir com outros se forem ex-muçulmanos. Compartilhar a fé com outras pessoas também é um crime no país.

Coreia do Norte: se um cristão é descoberto no país, ele pode ser preso ou até morto imediatamente. Muitos são levados para campos de trabalho forçado e torturados até que neguem a fé.

Paquistão: os cristãos são vítimas de leis baseadas na sharia (conjunto de leis islâmicas), que punem a apostasia e a blasfêmia contra a religião muçulmana com a morte. Muitos cristãos são falsamente acusados de blasfemar e estão presos por isso.

Postar um comentário

0 Comentários