Homem se depara com a morte e fica face a face com Deus: “Eu vi Jesus Cristo”

Header Ads Widget

Homem se depara com a morte e fica face a face com Deus: “Eu vi Jesus Cristo”

Após orações da esposa, homem com uma doença rara e incurável vive uma experiência sobrenatural, até alcançar o milagre.

Jim Woodford contando sobre sua experiência sobrenatural ao CBN News. (Foto: Reprodução/Vídeo)

Jim Woodford não tinha o menor interesse em Deus até que viveu uma experiência sobrenatural. Ele estava ligado a aparelhos num hospital, por causa de uma doença grave e incurável. Aos 61 anos, Jim foi diagnosticado com síndrome de Guillian-Barre. 

Após ter o corpo todo paralisado e ficar incomunicável, teve um encontro com Deus. Enquanto médicos e familiares pensavam que ele estava morrendo, na verdade ele estava voltando à vida de uma forma inusitada.

Antes da doença

Jim era um homem muito ambicioso e vivia focado em proporcionar uma vida de luxo para sua família. De acordo com a esposa Lorraine, nada era um problema muito grande para ele. “Ele sempre queria resolver tudo”, disse.

“Achei que essa era a minha maneira de mostrar a ela o quanto a amava e cuidava de nossa família, fornecendo tudo o que podia”, explicou Jim. Lorraine, porém, tinha outros planos para o estilo de vida da família.

Sendo uma mulher cristã, ela queria ver o coração do marido transformado, então começou a orar por isso. “Eu pedia a Deus para que o fizesse conhecer Jesus Cristo, de forma que ele fosse transformado e deixasse de ser tão materialista”, contou.

O tempo passou e Jim começou a se afastar da família. “Lembro de acordar no meio da noite e perguntar a mim mesmo: Isso é tudo o que existe?”. Insatisfeito e vazio, Jim não sabia mais o que fazer. 

O poder da oração

Um dia, ele descobriu que estava com uma doença rara e que não havia cura segundo os médicos. A doença conhecida como síndrome de Guillian-Barre ataca o sistema imunológico até atingir os nervos. Os sintomas começam com fraqueza, formigamento nos pés e nas pernas e depois se espalham para a parte superior do corpo até ocorrer uma paralisia.

“Eu sentia uma dor constante em todas as partes do meu corpo e comecei a ter dificuldades para me mover”, lembrou. Nos cinco anos seguintes, Jim dependeu de medicamentos prescritos para controlar a dor. “Ele estava se tornando uma pessoa muito zangada. A dor o estava consumindo”, explicou a esposa.

“Eu era tão arrogante que nenhuma vez estendi a mão para o céu para pedir ajuda a Deus. Afinal, eu era o Diamond Jim [homem diamante], como meus amigos costumavam me chamar”, reconheceu.

Em abril de 2014, Lorraine fez uma oração desesperada pelo marido. Ela conta que não via nenhuma mudança nele. “Vendo que tudo continuava na mesma, eu pedi então para Deus ‘quebrar e fazer de novo’. Mas hoje eu penso que devemos ter cuidado com o que pedimos a Deus”, enfatizou.

Naquele mesmo mês, Jim estava sentindo tanta dor que tomou quatro vezes mais a dosagem indicada do seu remédio. Em seguida, foi inspecionar um terreno que planejava vender. 

Enquanto estava sentado em sua caminhonete, teve uma sensação crescente de queimação nas pernas. “De repente percebi que não conseguia respirar mais. Era como se a cabine do caminhão estivesse se enchendo de água”, ilustrou.

“Quando estava prestes a dar meu último suspiro, em algum lugar dentro de mim que eu nem sabia que existia, eu gritei: Deus, me perdoe. Por favor, me perdoe!”, revelou.

Lorraine percebeu que o marido não voltava para casa, então chamou a polícia. Ele foi encontrado em seu caminhão, imóvel, e foi levado às pressas para o hospital. Lorraine reuniu amigos e familiares para orar.

Más notícias

“O médico-chefe saiu e disse: Seu marido não está apresentando atividades cerebrais e seus órgãos estão parando de funcionar. Por enquanto, ele está ligado às máquinas, e não há como trazê-lo de volta”, recordou.

A essa altura, Lorraine começou a se arrepender das orações feitas. “Eu não sabia que chegaria a esse ponto”, confessou. Mas, o que ela não sabia realmente, era que Jim estava experimentando uma realidade totalmente diferente da dela.

Experiência sobrenatural

Quando Jim ficou sem ar e desmaiou dentro da caminhonete, imediatamente teve algumas visões. “Eu olhei para a direita e havia uma vista incrível de belas flores e prados. E quando olhei para a esquerda, a grama linda e verde de repente ficou marrom e eu caí numa fenda”, conta.

Ao avistar uma “criatura horrível”, como ele descreve, passou a sentir terror. “Vi o ódio em seu olhar, por mim e por toda a humanidade. Mas eu consegui me virar para a luz, levantei as duas mãos dessa vez e gritei: Deus, me ajude. Me ajude!”. 

Jim conta que não acreditava em nada disso. “Tudo o que eu pensava ser parte de uma velha lenda maluca, é real. É uma dimensão que existe. Eu vivi algo muito além de qualquer coisa que eu poderia imaginar”, disse. 

Ele descreve sua visão: “Três anjos vieram e me levaram através do céu. Percebi que não estava olhando para ninguém menos que Jesus Cristo, o Filho de Deus. E Ele olhou para mim com aqueles olhos cor de violeta e perguntou: Jim, o que você fez com a vida que o Mestre lhe deu? Eu não tive resposta. Quando olhei em Seus olhos, Ele sorriu para mim. Ele me conhecia. Eu vi um amor e um perdão tão intensos para mim, e eu não merecia nada”, justificou.

“Esse foi um grande momento. Eu senti que era Dele para sempre. O que quer que estivesse prestes a acontecer comigo, eu era Dele. Eu O amei e Ele me amou”, continuou. 

Jim conta que sentiu vontade de ficar, mas que Jesus tinha outros planos para ele. “Ele disse que eu deveria voltar e contar a todos o que vi e, de repente, eu abri os olhos e estava no hospital, numa maca fria, gritando e assustando as enfermeiras”, relatou.

Vivendo o milagre

Lorraine lembra: “Uma enfermeira veio e disse: Sra. Woodford, você pode vir aqui comigo? E eu pensei: Ele se foi”, conta. Ao entrar no quarto, viu Jim acordado e contando sobre sua experiência. 

“L-Lorraine, eu vi Jesus, e Jesus tem cavalos”, ele começou. A esposa conta que logo entendeu que se tratava de um milagre e que Deus o havia restaurado, conforme seu pedido nas orações. 

“Eu pedi para Deus quebrar e fazer de novo. Agora Jim está focado em Jesus e se tornou um homem muito gentil”, comemorou.

Embora Jim tenha ficado com algumas sequelas da síndrome de Guillan-Barre, ele vive completamente sem dor. Seu objetivo é contar a todos quantos puder sobre a sua experiência e salvação em Jesus Cristo. “Você tem que abrir a porta do seu coração para deixá-lo entrar”, ele finalizou.

Postar um comentário

0 Comentários