Professor cristão enfrenta execução na Síria após se recusar a dar escola a grupo islâmico

Soldados turcos ficam de guarda perto da fronteira com a Turquia em 10 de outubro de 2019, em Akcakale, Turquia. A ação militar faz parte de uma campanha para ampliar o controle turco de mais do norte da Síria, uma grande faixa da qual atualmente é detida pelos curdos sírios, a quem a Turquia considera uma ameaça. Getty Images/Burak Kara
O diretor de uma escola na cidade de Afrin, no norte da Síria, foi acusado de apostasia e preso por um grupo islâmico leal à Turquia, que quer puni-lo por se recusar a converter a escola em uma instituição educacional islâmica, segundo relatos.
Radwan Muhammad, de 40 anos, um cristão curdo que ensina inglês, está sendo mantido na sede do Failaq Al-Sham, um grupo islâmico afiliado à Irmandade Muçulmana, em Afrin, de acordo com o grupo cristão Christian Solidarity Worldwide,sediado no Reino Unido.
"Estamos extremamente preocupados com a vida e o bem-estar de Radwan", disse à CSW o pastor Nihad Hassan, que lidera uma igreja curda em Beirute, no Líbano. "[T]hey pode executá-lo."
O grupo havia ordenado que Muhammad entregasse sua escola para que eles pudessem transformá-la em uma instituição educacional islâmica, mas o professor cristão se recusou, dizendo: "Eu lhe entregarei o prédio em um caso só: se Jesus Cristo voltar à terra", relatou a CSW. Ele foi preso em 30 de julho.
Afrin foi assumido pelo exército turco em março de 2018.
Hassan observou: "Esses grupos islâmicos e seus mestres turcos estão seguindo os passos do EI (Estado Islâmico). Na verdade, muitos de seus combatentes são ex-membros do EI e da Al Qaeda."
O chefe executivo da CSW, Mervyn Thomas, pediu sua libertação imediata.
"Também pedimos às autoridades turcas que intervenham restringindo os vários grupos de milícias islâmicas que funcionam sob seu comando e que acabem imediatamente com todas as formas de violência e abusos de direitos humanos nas áreas que controlam", disse Thomas.
Failaq Al-Sham funciona no noroeste da Síria sob o Exército Nacional Sírio, um grupo guarda-chuva para diferentes facções islâmicas sob o comando direto turco.
"As forças turcas têm dado aos grupos armados sírios rédeas livres para cometer graves abusos de direitos humanos contra civis na cidade síria de Afrin", disse o grupo de direitos humanos Anistia Internacional no início deste mês, após uma investigação sobre a vida em Afrin sob ocupação militar turca.
"Os residentes de Afrin estão suportando violações generalizadas dos direitos humanos, principalmente nas mãos de grupos armados sírios equipados e armados pela Turquia", constatou a Anistia. "As violações incluem detenções arbitrárias, desaparecimentos forçados e confisco de bens e saques aos quais as forças armadas da Turquia fecharam os olhos. Alguns desses grupos, e as próprias forças armadas turcas, também tomaram conta das escolas, interrompendo a educação de milhares de crianças."
Professor cristão enfrenta execução na Síria após se recusar a dar escola a grupo islâmico Professor cristão enfrenta execução na Síria após se recusar a dar escola a grupo islâmico Reviewed by MISSÕES URGENTE on 08:57 Rating: 5

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.