O avivamento não virá até que estejamos desesperados por ele, diz filha de Billy Graham

 A evangelista Anne Graham Lotz avisa que os últimos acontecimentos precisam servir de gatilho para um desespero pelo avivamento.

Anne Graham Lotz fala no na Convenção de Mídia Cristã 2020 em Nashville, EUA. (Foto: NRB)

Em um apelo urgente ao arrependimento, a evangelista Anne Graham Lotz alerta que os Estados Unidos tem uma “pequena janela de oportunidade” para retornar a Deus; caso contrário, irá vivenciar um julgamento severo.

Em entrevista ao site The Christian Post, a filha de Billy Graham disse que os Estados Unidos tem removido o nome de Deus de todas as esferas da sociedade, desde as escolas até o governo.

“Quando você faz isso, Deus simplesmente se afasta”, disse ela, citando Romanos 1, que fala sobre a ira de Deus contra a injustiça dos homens.

“Deus nos entrega a nós mesmos e acho que estamos neste lugar estamos agora; realmente é o julgamento de Deus”, disse Anne. “A América tem uma janela de oportunidade para voltar ao Senhor, mas é só uma janela e vai se fechar”.

“Se não tomarmos cuidado, vamos nos perder totalmente”, avisa. “A América se tornará irreconhecível. O mundo é um lugar muito perigoso agora. Precisamos desesperadamente de Deus”.

Neste sábado (26), a evangelista de 72 anos irá participar de uma marcha de oração em Washington, onde grandes líderes do EUA se reunirão para orar pelo país. A transmissão será feita em mais de 90 idiomas, com tradução em tempo real.

Liderado pelo autor do best-seller Jonathan Cahn, o evento também contará com Dr. James Dobson, Pat Robertson, Mike Lindell, Alveda King, Kevin Jessip, Michele Bachmann, Kevin Sorbo, Gordon Robertson, Marcus Lamb, Bispo Harry Jackson e muitos mais.

Desespero por avivamento

Anne disse que, por muitos anos, se recusou a participar de eventos como o deste sábado. “Eu simplesmente não sentia que o avivamento viria até que estivéssemos desesperados por ele”, disse.

Este é um conceito que ela aprendeu ainda na infância com sua mãe, Ruth Graham, quando a perguntou: “Com todas as reuniões do meu pai e os eventos que aconteceram, por que não tivemos um avivamento?”

“E minha mãe disse: ‘É porque não estamos desesperados o suficiente’. Portanto, sempre senti que algo precisava ser o gatilho”, disse a evangelista. 

Anne revelou que sentiu a necessidade de participar do evento de oração deste sábado diante dos últimos acontecimentos nos EUA, onde “a Covid-19 estourou, a economia experimentou uma recessão e a anarquia varreu as ruas”.

Ela acredita que a América está sendo atacada “social e racialmente”, com pessoas que tem usado tragédias, como a morte de George Floyd, para “promover seus planos perversos”.

“É mais do que agitação. Parece que estamos sendo atacados de forma invisível”, enfatizou a evangelista. “Minha oração é que este seja o gatilho. Se isso não nos deixar desesperados por um avivamento, se não nos fizer voltar para o Senhor e clamar por Sua misericórdia, então não tenho certeza de que algo mais fará. Estamos em queda livre”.

Preparo para a volta de Jesus

Quando olha à sua volta, Anne diz que vê muitos dos sinais indicados por Jesus em Mateus 24, que apontam Seu retorno.

“Ele disse que são como dores de parto, o que significa que aumentam em intensidade e frequência”, explicou. “Então, em vez de ver os sinais uma vez a cada cem anos, é uma vez a cada 10 anos, depois a cada ano e depois a cada mês”.

Por isso, ela alerta: “Nós abandonamos nosso alicerce de fé no Deus de Abraão, Isaque e Jacó e no Pai de nosso Senhor Jesus Cristo. Até que voltemos ao Senhor por meio do arrependimento e da oração, não acho que haja esperança para a América, na verdade”.

Há pouco menos de um ano, Anne concluiu o tratamento contra um câncer de mama. Hoje, ela está “indo bem” e continua recebendo “bons relatórios” em seus exames. 

“Não considero minha saúde garantida”, disse ela. “Agradeço ao Senhor por ter chegado tão longe. Acabei de caminhar 3 quilômetros, meu cabelo está crescendo e estou mantendo a força”.

Grata por cada dia de vida, Anne conta que vive para que não tenha “nenhum arrependimento cinco minutos antes de ver Jesus face a face”. 

“Quero viver de tal forma que, se Jesus voltasse amanhã, eu não teria feito nada diferente. E isso requer a leitura da minha Bíblia”, disse. “Os sentimentos vêm e vão e podem ser muito enganosos, mas a palavra de Deus não muda. Mantenha seus olhos fixos em Jesus. Este é um chamado de despertamento para voltar ao Senhor”.

O avivamento não virá até que estejamos desesperados por ele, diz filha de Billy Graham O avivamento não virá até que estejamos desesperados por ele, diz filha de Billy Graham Reviewed by MISSÕES URGENTE on 19:16 Rating: 5

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.