Header Ads Widget

Edméia Willians faz um alerta à igreja: “Estamos no tempo do fim, a figueira já floresceu”

Numa live, a pastora cita pelo menos cinco evidências bíblicas que comprovam sua crença.

Pastora e missionária Edméia Willians. (Foto: Reprodução/Facebook)

Durante a transmissão de uma live pelo YouTube, em junho de 2020, a pastora Edméia Willians e sua filha Érika Williams compartilharam as ideias bíblicas sobre o “fim dos tempos” — termo bastante utilizado pelos cristãos nessa época de pandemia. Juntas, mãe e filha expõem textos bíblicos e fazem uma contextualização.

“Nós somos a geração escolhida para esse grande desfecho da história. Deus nos criou para ser a igreja do século 21 e está apostando em nós”, disse a missionária. Ela acredita que as pessoas criam muitos mitos a respeito de alguns assuntos, daí a importância de ler a Bíblia para ter esclarecimento.

“A Bíblia não foi escrita somente para os doutores, ela foi escrita para todos nós, os filhos de Deus. Então leia a Bíblia e, por favor, não tenha medo do que há de acontecer porque a nossa vida já está oculta com Cristo”, apontou.

Referindo-se ao tempo de pandemia, ela enfatizou: “Já que Deus nos deu esse tempo e nos botou dentro de casa nessa quarentena, vamos pensar direitinho sobre o Reino e sobre o que o Espírito Santo está falando dentro de nós”.

Evidência 1  Explosão tecnológica

“Mas você, Daniel, feche com um selo as palavras do livro até o tempo do fim. Muitos irão ali e acolá para aumentarem o conhecimento.” (Daniel 12.4)

Érika Williams que atua em medicina, ressaltou sobre o avanço tecnológico nas mais variadas áreas de atuação. “Estamos vendo cirurgias feitas por robôs, procedimentos médicos realizados em bebês ainda dentro do útero da mãe e até clonagem de animais. São ações que ninguém pensaria há apenas 30 anos”, exclamou.

Mas Edméia fez uma observação: “Embora ninguém consiga acompanhar esse avanço acelerado, desse tempo específico do aumento do conhecimento, não podemos nos orgulhar de forma alguma. O ser humano não está progredindo, mas está regredindo a cada dia”, comentou.

A missionária se referiu sobre a decadência dos valores morais e a destruição das famílias. “Que conhecimento é esse? As pessoas estão se matando, perdendo o pudor e a dignidade, deformando o próprio corpo. O que em 1940 era motivo de vergonha, hoje é motivo de orgulho”, denunciou e citou um texto bíblico.

“Os sábios serão envergonhados; ficarão amedrontados e serão pegos na armadilha. Visto que rejeitaram a palavra do Senhor, que sabedoria é essa que eles têm?” (Jeremias 8.9)

“Vejam como o profeta já questionava a sabedoria humana, isso porque vivemos numa natureza ‘caída’. Os jovens desse tempo, por exemplo, não conhecem a própria história, mas são doutores em ações mundanas, conhecedores de seus ‘direitos e liberdades’, mas escravizados pelas drogas e pela perversão”, argumentou.

“Com tanto conhecimento, ainda prendemos inocentes e soltamos culpados. Prendemos aquele que roubou um pote de margarina e soltamos pessoas que prejudicaram o Brasil roubando o dinheiro dos hospitais e das escolas. Cometemos tantas injustiças. Somos avançadíssimos em conhecimento e ainda cometemos crimes”, acrescentou. 

Evidência 2  Renascimento do Estado de Israel

“Quem já ouviu uma coisa dessas? Quem já viu tais coisas? Pode uma nação nascer num só dia, ou, pode-se dar à luz um povo num instante? Pois Sião ainda estava em trabalho de parto, e deu à luz seus filhos.” (Isaías 66.8)

"Aprendam a lição da figueira: quando seus ramos se renovam e suas folhas começam a brotar, vocês sabem que o verão está próximo. Assim também, quando virem todas estas coisas, saibam que ele está próximo, às portas. Eu lhes asseguro que não passará esta geração até que todas essas coisas aconteçam.” (Mateus 24.32-34)

“Em 1948 houve a criação do estado de Israel — uma nação nasceu num só dia. Em 1967, na guerra dos seis dias, os judeus retomaram Jerusalém e colocaram naquela terra sua bandeira. Ali começou um novo tempo e completou-se o tempo dos gentios. Isso é um sinal para nós. O verão citado em Mateus já chegou e a próxima estação é o outono, o tempo das colheitas”, relacionou. 

A pastora lembrou que, na Bíblia, Israel é representado pela figueira. “De qual geração Jesus falava? Da geração que veria a figueira florescer. Eu tenho quase 80 anos e posso dizer que sou da geração que viu a figueira florescer. Quando eu nasci, Israel ainda não era uma nação”, lembrou. 

“Hoje, Israel é a terceira maior potência bélica do mundo, o segundo maior produtor de vinhos para a Europa e de vários tipos de frutas para o mundo todo. A Ciência em Israel é avançadíssima. Israel é um país sólido, mesmo com problemas de solo e água, mas ele brotou, os ramos se renovaram e suas folhas brotaram”, justificou.

Evidência 3   Jerusalém sob o controle judeu e o tempo dos gentios

“Cairão pela espada e serão levados como prisioneiros para todas as nações. Jerusalém será pisada pelos gentios, até que os tempos deles se cumpram.” (Lucas 21.24)

“Eu não estou dizendo que o mundo vai acabar, nem que o arrebatamento será amanhã porque ninguém sabe disso, mas nós temos os sinais. A diáspora já aconteceu [dispersão dos judeus pelo mundo]. Jerusalém foi pisada pelos gentios desde o ano 70, após a destruição do Templo”, explicou.

Evidência 4 — Retorno dos judeus

“Vejam, eu os trarei da terra do norte e os reunirei dos confins da terra. Entre eles estarão o cego e o aleijado, mulheres grávidas e em trabalho de parto; uma grande multidão voltará. Voltarão com choro, mas eu os conduzirei em consolações. Eu os conduzirei às correntes de água por um caminho plano, onde não tropeçarão, porque sou pai para Israel e Efraim é o meu filho mais velho.” (Jeremias 31.8,9)

“Faz tempo que estamos vendo a imigração dos judeus exilados, com a criação do estado de Israel. Essa nação existe até hoje porque sempre existiu no coração de Deus”, completou.

Evidência 5 — Pregação do Evangelho a todos os povos

“E este evangelho do Reino será pregado em todo o mundo como testemunho a todas as nações, e então virá o fim.” (Mateus 24.14)

“O Evangelho está sim, sendo pregado a todos os povos e a luz está dissipando as trevas. O cristianismo está crescendo e nós vemos um grande número de conversões entre os árabes”, apontou.

Mesmo assim, a missionária lembra da perseguição religiosa no mundo. “Todos os dias os cristãos são mortos violentamente. Na Síria existe um estado que foi criado somente para matar crentes”, lamentou.

“Em Isaías 19.21-25 diz que haveria uma ‘estrada’ do Egito para a Assíria e que esses dois povos cultuariam juntos. Vejam o que está acontecendo hoje, exatamente isso. Egípcios e assírios adorando a Deus, uma bênção no meio da terra diante dos nossos olhos. Vemos um grande número de conversões no Egito e no Iraque e também um grande número de mártires por lá”, contou.

“Diante dessas evidências não podemos deixar de observar que estamos no tempo do fim. Vamos ler a Bíblia e ver o que está escrito, senão ficaremos amedrontados. Satanás quer mostrar só os problemas, as catástrofes, a violência e as mortes. Mas será que nós somos abutres para procurar só o que é podre? Não! Deus disse para olharmos para o alto, pensar e buscar as coisas do alto”, advertiu.

“O Espírito está nos ensinando. Os profetas fizeram o que tinham que fazer naquele tempo, e esse é o nosso tempo, o tempo da geração que está vendo a figueira florescer. Vamos fazer a nossa parte e buscar ao Senhor enquanto se pode achar”, concluiu.

Postar um comentário

0 Comentários