Header Ads Widget

“Sou a prova de que Deus existe”, diz mulher após 150 dias internada por Covid-19

Isabel Pupo, de 55 anos, se recuperou de um quadro grave de Covid-19 e pneumonia.

Isabel Pupo, de 55 anos, se recuperou de um quadro grave de Covid-19. (Foto: Reprodução/CBS Miami)

Isabel Pupo, de 55 anos, esteve à beira da morte devido a um quadro grave de Covid-19. Hoje, ela é um testemunho de que “Deus existe”, segundo suas próprias palavras.

“Eu disse à família em várias ocasiões que, infelizmente, ela iria falecer”, lembra o Dr. Steven DeBeer, um cirurgião cardiotorácico.

Pupo foi internada em julho de 2020 no Centro Médico Mount Sinai Medical Center, com um quadro grave de Covid-19 e pneumonia. Os médicos dizem que seus níveis de oxigênio eram considerados “impossíveis de sobreviver”.

Ela foi colocada por 67 dias em uma máquina de ECMO, um procedimento de suporte respiratório usado em casos extremos, para manter o paciente vivo. 

No entanto, mesmo com o pulmão artificial, ela tinha dificuldades para respirar. “A oxigenação dela estava em 50% por aquele monitor”, disse o Dr. DeBeer, que acreditava que ela não resistiria à doença.

Enquanto Isabel estava em coma induzido, ela disse: “Me lembro de ouvir a voz da minha filha ao telefone. Eles colocavam o telefone perto do meu ouvido e me lembro que ela falava: ‘Lute por mim’”.

Pedido a Deus

Isabel disse que lutou por sua família. “Antes de me intubar, olhei para o teto e disse a Deus: ‘Por favor, me ajude’. Pensei neles”, disse.

Depois de uma batalha difícil, Isabel deu uma guinada drástica. Seus pulmões deteriorados foram curados e os níveis de oxigênio aumentaram.

Depois de ficar internada por 150 dias, Isabel Pupo venceu a Covid-19.

“Eu sou um milagre de Deus. Eu sou a prova de que Deus existe”, ela destaca. “Cientificamente, não era para eu viver”.

Isabel recebeu alta do hospital em novembro. Ela passou 3 meses na reabilitação e finalmente está em casa, com sua família.

Postar um comentário

0 Comentários